sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Villarreal diz que Soldado está perto de assinar

O presidente do Villarreal, Fernando Roig, confirmou esta sexta-feira o interesse no avançado espanhol Roberto Soldado, afirmando que faltam apenas "pequenos detalhes" para que o clube da primeira divisão espanhola anuncie oficialmente a contratação do jogador.

Caso se confirme o negócio com os ingleses do Tottenham, o avançado espanhol, que chegou a ser apontado ao Benfica, regressa à La Liga apenas duas épocas após ter deixado o Valencia. (Arquivo)

Caso se confirme o negócio com os ingleses do Tottenham, o avançado espanhol, que chegou a ser apontado ao Benfica, regressa à La Liga apenas duas épocas após ter deixado o Valencia. (Arquivo)

© Dylan Martinez / Reuters

Apesar de não adiantar pormenores relacionados com o negócio, Roig esclareceu que o clube fará um "esforço económico importante para contratar Soldado", embora não vá exceder o limite salarial do 'submarino amarelo'.

Caso se confirme o negócio com os ingleses do Tottenham, o avançado espanhol, que chegou a ser apontado ao Benfica, regressa à La Liga apenas duas épocas após ter deixado o Valencia.

Formando no Real Madrid, Soldado chegou ao Tottenham na temporada 2013/2014, onde apontou 11 golos em 36 jogos na primeira temporada.

Na segunda época ao serviço dos 'spurs', Soldado marcou apenas cinco golos em 40 jogos utilizados.

Lusa

  • Governo lança linha de crédito de 100 M€ para empresas situadas no interior

    País

    As políticas de valorização do interior, tema escolhido pelo primeiro-ministro, António Costa, abriram o debate quinzenal na Assembleia da República. O primeiro-ministro anunciou que o Governo vai lançar uma linha de crédito de 100 milhões de euros destinada exclusivamente a pequenas e microempresas empresas situadas no interior, a par da reprogramação do Portugal 20/20.

    Direto

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.