sicnot

Perfil

Desporto

Sá Pinto quer contrariar registo recente do Belenenses diante do Rio Ave

O treinador do Belenenses revelou esta sexta-feira a ambição de iniciar a I Liga portuguesa de futebol com uma vitória, diante do Rio Ave, mas recordou as dificuldades que os 'azuis' sentiram nos últimos confrontos com os vila-condenses.

"Queremos iniciar a I Liga com uma vitória, mas sabemos que será um jogo muito difícil, contra um adversário que manteve o treinador, que tem jogadores experientes, com reforços fortes, como o Heldon. Prevejo um jogo muito equilibrado", afirmou Ricardo Sá Pinto. (Arquivo)

"Queremos iniciar a I Liga com uma vitória, mas sabemos que será um jogo muito difícil, contra um adversário que manteve o treinador, que tem jogadores experientes, com reforços fortes, como o Heldon. Prevejo um jogo muito equilibrado", afirmou Ricardo Sá Pinto. (Arquivo)

© Laszlo Balogh / Reuters

"Queremos iniciar a I Liga com uma vitória, mas sabemos que será um jogo muito difícil, contra um adversário que manteve o treinador, que tem jogadores experientes, com reforços fortes, como o Heldon. Prevejo um jogo muito equilibrado", afirmou Ricardo Sá Pinto, na antevisão da partida de sábado.

De resto, o técnico lembrou que o Rio Ave se impôs aos lisboetas nas duas últimas épocas, com triunfos por 3-0 (2013/14) e 3-1 (2014/15), no Estádio do Restelo.

"Temos de contrariar esses resultados menos positivos dos últimos anos. A melhor forma de o fazermos é mantermos a postura, seriedade e concentração que estes jogadores têm demonstrado desde que começámos a trabalhar", afirmou o técnico, rejeitando que os 'azuis' estejam já a pensar no 'play-off' da Liga Europa.

Sá Pinto analisou ainda os dois últimos reforços do Belenenses, o defesa Gonçalo Silva e o avançado Betinho, frisando que são "dois talentos portugueses", mas que precisam de "espaço para evoluírem".

Já Rúben Pinto revelou que os jogadores 'azuis' estão "muito motivados" para a estreia no campeonato e que tudo irão fazer para "entrar com o pé direito na I Liga".

"Tivemos dois jogos com grau elevado de exigência [na Liga Europa], mas o Rio Ave também se tem preparado bem e vai ser um jogo competitivo. Espero um Rio Ave forte, com ideias claras. Vamos tentar contrariar os últimos resultados com o Rio Ave", referiu o médio, contratado ao Benfica.

Belenenses e Rio Ave jogam no sábado, a partir das 18:30, no Estádio do Restelo, em Lisboa, numa partida que será dirigida pelo árbitro Manuel Mota, de Braga.

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32