sicnot

Perfil

Desporto

Turco Cüneyt Çakir nomeado para arbitrar jogo entre Sporting e CSKA de Moscovo

O árbitro turco Cüneyt Çakir foi nomeado hoje para o jogo de terça-feira, em Alvalade, entre Sporting e CSKA de Moscovo, da primeira mão dos 'play-off' da Liga dos Campeões de futebol.

© Murad Sezer / Reuters

Esta será a quarta vez que o árbitro turco, internacional desde 2006, dirige um jogo de uma equipa portuguesa na mais importante competição europeia de clubes.

A última foi na época passada, no jogo entre o Shaktar e o FC Porto, na fase de grupos de uma edição em que Cüneyt Çakir foi o escolhido para dirigir a final, entre FC Barcelona e Juventus.

Ainda para a 'Champions', Çakir arbitrou dois jogos do Benfica. O primeiro em 2011/2012, no terreno do Manchester United, para a fase de grupos, e o segundo no Estádio da Luz, em 2012/2013, frente ao FC Barcelona, também na primeira fase da prova.

Árbitro da primeira mão das meias-finais da Liga Europa de 2013/2014, entre Benfica e Juventus, na Luz, Çakir tem também no 'currículo' o jogo das meias-finais do Euro2012 entre Portugal e Espanha (ganho pelos espanhóis nas grandes penalidades).

O turco dirigiu igualmente o encontro das meias-finais do Mundial de sub-20 de 2011 entre Portugal e França, que a seleção das 'quinas' ganhou por 2-0.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.