sicnot

Perfil

Desporto

Vítor Pereira "está a mais no futebol português"

O FC Porto voltou hoje a tecer duras críticas ao presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, considerando que Vítor Pereira "está a mais no futebol".

ESTELA SILVA

"Vítor Pereira não pode deixar de ter noção que está a mais no futebol, que a maioria dos clubes não confia no seu trabalho, precisamente por não ser isento e que por isso até estavam dispostos a todos os riscos do sorteio", pode ler-se na newsletter diária dos dragões.

No rescaldo das arbitragens na primeira jornada da I Liga, o FC Porto compara Vítor Pereira a "um náufrago", que se agarra "ao polvo federativo e aos seus tentáculos" e que "paga a sobrevivência com subserviência".

"As nomeações para os jogos de estreia dos dois primeiros classificados do último campeonato [Benfica e FC Porto] seriam apenas insensatas se não fossem um padrão com demasiada interferência no normal desenrolar da competição", considera o vice-campeão.

Sobre os trabalhos de Tiago Martins, que apitou o jogo entre o Benfica e o Estoril-Praia (4-0), e Fábio Veríssimo, árbitro do encontro entre o FC Porto e o Vitória de Guimarães (3-0), o clube portista diz que Vítor Pereira "põe em causa" as respetivas carreiras com a "pressão colocada nos juízes".

"Vítor Pereira quer fazer árbitros à pressa, não para defender o futebol, não para defender os árbitros, mas para se defender a si próprio", pode ler-se na newsletter.

O FC Porto lembra que Tiago Martins "é um dos dois árbitros promovidos por Vítor Pereira na época passada a internacional sem nunca antes ter apitado um jogo dos grandes clubes, sem ter experiência dos grandes ambientes, sem fazer o percurso normal, de ir escalando degraus à medida que mostra competência".

O mesmo sucede com Fábio Veríssimo. Desta forma, o FC Porto considera que a opção de Vítor Pereira coloca "pressão" nos árbitros, "não os defende" e resulta em "desempenhos muito abaixo do que sabem".

"É por isso que Tiago Martins e muitos outros são também vítimas", refere o clube.

Lusa

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19