sicnot

Perfil

Desporto

Bruno de Carvalho diz que Benfica está desorientado

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, atacou esta terça-feira, na sua página no Facebook, o Benfica, ao dizer que o clube da Luz está desorientado e que manipula a sua história, números de sócios e de títulos.

No domingo, Bruno de Carvalho assumiu que foi um "erro" negociar a parceria com a W52 para o regresso do clube 'verde e branco' ao ciclismo e prometeu trabalhar "num projeto que tenha ambição mas onde a ética e a verdade desportiva sejam uma constante". (Arquivo)

No domingo, Bruno de Carvalho assumiu que foi um "erro" negociar a parceria com a W52 para o regresso do clube 'verde e branco' ao ciclismo e prometeu trabalhar "num projeto que tenha ambição mas onde a ética e a verdade desportiva sejam uma constante". (Arquivo)

SIC

Em referência ao pedido de 7,5 milhões de euros de indemnização do Benfica a Jorge Jesus, anunciado por João Gabriel, diretor de comunicação dos "encarnados", Bruno de Carvalho diz que é "um ato miserável e desnorteado de um clube onde os próprios sócios estão 'demissionários'".

"Tudo vale na guerra do faz de conta. Aí são verdadeiros campeões. Eles manipulam datas de fundação, números de sócios, números de adeptos, números de campeonatos, capas de jornais, textos, opinadores e comentadores. Tudo serve para tentar encobrir a convulsão interna que vivem", escreveu o líder 'leonino'.

Bruno de Carvalho disse que quer que "definitivamente todas as pessoas percebam que ninguém desestabiliza o Sporting Clube de Portugal, que ninguém desestabiliza os profissionais que trabalham no Sporting Clube de Portugal e que ninguém tira o Sporting Clube de Portugal do rumo a que se propôs".

Sobre João Gabriel, que comparou à personagem Mr. Burns, da série Simpsons, Bruno de Carvalho diz que "se é guerra que quer é guerra que terá".

Na segunda-feira, João Gabriel, em declarações ao Expresso, confirmou que o Benfica não pagou o último salário a Jorge Jesus e vai pedir uma indemnização de 7,5 milhões de euros, alegando que o treinador rescindiu unilateralmente o contrato que o ligava às 'águias'.

Após o jogo de hoje com o CSKA de Moscovo, para a Liga dos Campeões, que o Sporting venceu por 2-1, Jorge Jesus afirmou que é "livre de escolher o clube" de futebol que quer treinar, em reação ao processo que o Benfica vai mover contra si.

"Continuo focado no meu trabalho. A minha responsabilidade é potenciar esta equipa [Sporting] e estes jogadores e, quando tivermos todos os jogadores disponíveis, ficaremos ainda mais fortes. Estive à margem desse problema. O que vos posso dizer é que vivo num país livre e, por isso, sou livre de escolher o clube que quero treinar", disse Jesus.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47