sicnot

Perfil

Desporto

Libertação de Oscar Pistorius foi suspensa

O ex-atleta paralímpico e olímpico Oscar Pistorius poderá não ser libertado na sexta-feira como esperado, uma vez que o Ministério da Justiça sul-africano pediu hoje uma reavaliação da sua liberdade condicional pelos serviços competentes.

Uma das inúmeras reações emotivas de Oscar Pistorius durante o julgamento em que foi condenado a cinco anos de prisão efetiva, pelo homicídio involuntário da namorada - a modelo Reeva Steenkamp. A sentença foi conhecida em outubro, sete meses depois do atleta sul-africano se ter sentado pela primeira vez no banco dos réus. O Ministério Público recorreu da condenação e Pistorius ainda pode vir a ser acusado de homicídio qualificado.

Uma das inúmeras reações emotivas de Oscar Pistorius durante o julgamento em que foi condenado a cinco anos de prisão efetiva, pelo homicídio involuntário da namorada - a modelo Reeva Steenkamp. A sentença foi conhecida em outubro, sete meses depois do atleta sul-africano se ter sentado pela primeira vez no banco dos réus. O Ministério Público recorreu da condenação e Pistorius ainda pode vir a ser acusado de homicídio qualificado.

Reuters

Num comunicado hoje divulgado, o ministro da Justiça sul-africano, Michael Masutha, afirmou que a decisão de libertar o ex-atleta condenado pela morte da namorada, divulgada em junho último, "não tinha bases legais" e que fica suspensa até uma nova avaliação dos serviços de liberdade condicional.

"É evidente (...) que a decisão de libertar [Pistorius] a 21 de agosto de 2015 foi tomada de forma prematura a 05 de junho de 2015, quando o infrator não era elegível para ser considerado como tal", acrescentou a nota informativa, sem adiantar uma data para uma possível nova decisão.

O ex-atleta paralímpico e olímpico deveria ser libertado na sexta-feira após ter cumprido 10 meses de prisão pela morte da namorada Reeva Steenkamp.

A 12 de setembro de 2014, Pistorius foi declarado culpado do homicídio involuntário de Reeva Steenkamp, abatida a tiro a 14 de fevereiro de 2013.

No mês seguinte, o tribunal condenou o atleta a cinco anos de prisão efetiva pelo crime de homicídio involuntário, mas também a três anos de pena suspensa por uso de arma de fogo.

Em junho deste ano, os serviços correcionais indicaram que Oscar Pistorius era elegível para o regime de prisão domiciliária, depois de ter cumprido um sexto da pena.

"Foi recomendado o regime de supervisão correcional a partir de 21 de agosto", o que deverá significar "prisão domiciliária com uma hora de liberdade por dia", condições que serão progressivamente aligeiradas, afirmou, na altura, Zach Modise, um responsável dos serviços correcionais.

Esta semana, a procuradoria sul-africana apresentou formalmente um recurso para que Oscar Pistorius seja condenado por homicídio premeditado pela morte da namorada.

Se for considerado culpado de homicídio premeditado, o atleta conhecido como "Blade Runner" devido às lâminas de carbono que usa para correr arrisca uma pena de 15 anos de prisão.

A reavaliação do julgamento está agendada para novembro.

Os representantes de Oscar Pistorius têm até 17 de setembro para apresentar oficialmente a sua defesa.

A modelo Reeva Steenkamp tinha 29 anos quando foi morta por Oscar Pistorius durante a noite de 13 para 14 de fevereiro de 2013, que disparou quatro balas contra a porta da casa de banho onde ela se encontrava.

O atleta afirmou desde o início que a matou por acidente, por julgar tratar-se de um ladrão.

O julgamento deste mediático caso foi transmitido em direto em várias partes do mundo.

Pistorius tornou-se, em 2012, no primeiro corredor com as duas pernas amputadas a disputar uns Jogos Olímpicos (em Londres), tendo conseguido chegar às meias-finais da prova de 400 metros.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.