sicnot

Perfil

Desporto

João Moutinho e Hélder Costa fora das opções do Mónaco por lesão

O futebolista português Hélder Costa vai parar dois meses devido a uma lesão no pé direito, enquanto João Moutinho continua a recuperar de uma lesão no tornozelo direito, anunciou esta sexta-feira o Mónaco no sítio oficial da internet.

João Moutinho, de 28 anos e que inicia a terceira época no clube do principado, continua a recuperar de uma lesão no tornozelo direito, que obrigou à sua substituição no empate caseiro frente ao Lille (0-0), referente à segunda jornada da 'Ligue 1'. (Arquivo)

João Moutinho, de 28 anos e que inicia a terceira época no clube do principado, continua a recuperar de uma lesão no tornozelo direito, que obrigou à sua substituição no empate caseiro frente ao Lille (0-0), referente à segunda jornada da 'Ligue 1'. (Arquivo)

© Action Images / Reuters

"Hélder Costa foi operado a uma fissura no quinto metatarso do pé direito e enfrenta um período de paragem de dois meses, enquanto João Moutinho continua a recuperar de uma lesão no tornozelo direito", lê-se em comunicado publicado pelo Mónaco, da I Liga francesa

Hélder Costa, de 21 anos e que chegou esta temporada aos monegascos, por empréstimo do Benfica, fica de baixa pelo menos até meados de outubro, desfalcando assim o plantel às ordens do técnico português Leonardo Jardim.

João Moutinho, de 28 anos e que inicia a terceira época no clube do principado, continua a recuperar de uma lesão no tornozelo direito, que obrigou à sua substituição no empate caseiro frente ao Lille (0-0), referente à segunda jornada da 'Ligue 1'.

O Mónaco, que conta também com os portugueses Ricardo Carvalho, Bernardo Silva e Ivan Cavaleiro no plantel, desloca-se no sábado a Toulouse para defrontar a equipa local, em jogo da terceira jornada da 'Ligue 1', na qual não vai contar com Hélder Costa e João Moutinho.

Lusa

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.