sicnot

Perfil

Desporto

Suíça vai decidir extradições de dirigentes da FIFA em setembro

O Ministério da Justiça da Suíça vai decidir em setembro sobre os pedidos de extradição dos Estados Unidos sobre seis dirigentes da FIFA acusados de corrupção, disse hoje um porta-voz do governo helvético.

© Arnd Wiegmann / Reuters

Em maio, a polícia suíça deteve sete dirigentes o organismo, cuja sede é situada em Zurique, como parte de um processo desencadeado pelo Departamento de Justiça norte-americano de irregularidades na FIFA.

O ex-vice-presidente da FIFA Jeffrey Webb, das Ilhas Caimão, foi extraditado em julho, depois de aceitar enfrentar as acusações em solo norte-americano.

"As decisões [contra os restantes seis] são esperadas em setembro", disse à agência AFP Folco Galli, porta-voz do gabinete federal de Justiça suíço.

Os procedimentos sobre um dos acusados -- antigo presidente da federação de futebol da Nicarágua, Julio Rocha -- permanecem separados dos restantes, uma vez que Rocha aceitou ser extraditado para o seu país de origem, onde também é acusado de ter solicitado subornos.

No entanto, as autoridades suíças não vão decidir este caso enquanto os Estados Unidos não disserem se concordam com este pedido de extradição.

A FIFA foi atingida no final de maio por um escândalo de corrupção que levou Joseph Blatter a apresentar a demissão.

O escândalo rebentou quando, a 27 de maio, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA, acusando-os de associação criminosa e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares (quase 140 milhões de euros).

A acusação surgiu depois de o Ministério da Justiça e a polícia da Suíça terem detido sete membros da FIFA, num hotel de Zurique.

Dois dias depois, apesar do escândalo, Joseph Blatter, de 79 anos, foi reeleito para um quinto mandato à frente do organismo, mas acabou por se demitir.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Chamar o médico a casa é um procedimento habitual para muitas famílias, mas chamar um enfermeiro a casa é menos comum. Uma portuguesa criou um sistema inovador no mundo em que pode chamar um enfermeiro a casa através da internet ou de uma aplicação para telemóvel com os mesmos preços em todo o país e sem mensalidades. Só paga o serviço que utilizar. O Contas Poupança foi conhecer os preços e comparar para ver se compensa.

  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29