sicnot

Perfil

Desporto

Benfica diz não ser responsável por atos ilícitos de ex ou atuais funcionários

O Benfica salientou hoje não ser responsável "pela prática de atos ilícitos dos seus ex ou atuais funcionários fora das suas competências profissionais", em alusão à detenção de um seu ex-funcionário por tráfico de droga.

Hoje, o Jornal de Notícias avançou com a informação de que a Polícia Judiciária (PJ) fez buscas no Estádio da Luz e deteve um homem que era funcionário do clube e estava referenciado como diretor do departamento de apoio aos jogadores.

A 31 de julho, a PJ já tinha anunciado, em comunicado, a detenção de duas pessoas e a apreensão de 9,5 quilos de cocaína, no âmbito de uma operação que visou desmantelar um grupo organizado de tráfico de droga.

O Benfica confirma que, no âmbito de uma investigação, "a Polícia Judiciária deteve em Sintra um ex-funcionário" e que a polícia contou desde logo com a colaboração do clube, algo que garante que continuará a acontecer, tendo os investigadores tido "acesso ao antigo espaço que o referido ex-funcionário ocupava no estádio".

A PJ adiantava, no mesmo comunicado, que a "organização criminosa" era composta por portugueses que se dedicavam "à importação de produto estupefaciente para território nacional desde a América do Sul, por via aérea" e que os detidos, com 54 e 58 anos, ficaram em prisão preventiva.

Segundo o JN, "para o Ministério Público de Sintra, que é titular do inquérito criminal, e para os investigadores da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, é clara a ligação de José Carriço ao Benfica", e que terá sido registada diversas vezes a entrada de cidadãos colombianos no Estádio da Luz, a pretexto de reuniões com o ex-funcionário.

O clube da Luz diz que não tolerará o que considera ser a forma "leviana, incorreta e cheia de insinuações" como a informação tem vindo a ser divulgada e que irá denunciar nos meios e locais adequados a devida compensação por aquilo que diz ser uma "reiterada violação do direito ao seu bom-nome".

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.