sicnot

Perfil

Desporto

Carlos Luz afasta campeão olímpico mas acaba eliminado dos Mundiais de judo

Diogo Lima e Carlos Luz (-81 kg) foram hoje afastados ao terceiro combate nos Mundiais de judo e Ana Cachola (-63 kg) caiu ao segundo duelo, na competição que decorre em Astana, no Cazaquistão.

Carlos Luz eliminou Jae-Bum Kim

Carlos Luz eliminou Jae-Bum Kim

MAXIM SHIPENKOV/EPA

Carlos Luz, 32.º da classificação mundial e que luta por uma vaga nos Jogos Olímpicos do Rio2016, causou surpresa ao afastar no seu segundo combate o campeão olímpico em título, o sul-coreano Jae-Bum Kim.

O judoca começou muito bem, batendo na estreia o bielorrusso Aliaksandr Stsiashenka, 23.º do mundo, para encontrar logo de seguida o sul-coreano -- campeão olímpico e asiático em título e duas vezes campeão mundial (2010 e 2011), a quem venceu por 'ippon'.

Seria um adversário menos provável a afastar o português, no caso o moldavo Valeriu Duminice (53.º do mundo), que venceu por decisão dos juízes.

Quanto a Diogo Lima (52.º), começou por derrotar o uruguaio Alain Aprahamian (82.º) e o australiano Eoin Coughlan (33.º), mas acabou por perder com o judoca alemão Sven Maresch (8.º), por castigos.

Em femininos, nos -63 kg, esteve em competição Ana Cachola, que começou por vencer a 'desconhecida' norte-coreana (sem 'ranking') Song Hwa Kim, por castigos, e perdeu a seguir com a israelita Gerbi Yarden.

Yarden, terceira do mundo, foi vice-campeã mundial em 2014 e campeã do mundo em 2013.

Na sexta-feira, Portugal termina a sua participação nos Mundiais de Astana, com Yahima Ramírez a competir nos -78 kg e Célio Dias nos -90 kg.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.