sicnot

Perfil

Desporto

Autor pediu a retirada do logótipo dos Jogos Olímpicos Tóquio2020

O autor do logótipo dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, Kenjiro Sano, pediu à organização para o retirar, a fim para proteger a sua família e empregados, cuja privacidade estava a ser violada na sequência das acusações de plágio.

Reuters

"Tomei a decisão [de retirar o logótipo] por considerar que era difícil continuar com esta situação e por querer proteger a minha família e os meus empregados", explicou Sano, em comunicado divulgado por vários órgãos de comunicação japoneses.

Sano tornou pública a sua decisão um dia depois de o comité organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 ter anunciado que iriam retiram o logótipo oficial da competição, na sequência das acusações de plágio.

O logótipo criado por Sano está envolto em polémica desde finais de julho, poucos dias antes da sua apresentação, altura em que o belga Olivier Debie acusou o desenho de ser plagiado.

Debie diz que o logótipo nipónico é demasiado semelhante ao que criou em 2013 para o teatro de Liège, razão pela qual apresentou uma queixa perante a justiça belga, acusando Sano de plágio.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.