sicnot

Perfil

Desporto

Ali bin Al Hussein volta a candidatar-se à presidência da FIFA

O príncipe jordano Ali bin Al Hussein, antigo vice-presidente da FIFA, anunciou hoje que volta a ser candidato à presidência do organismo, nas eleições marcadas para 26 de fevereiro.

© Muhammad Hamed / Reuters

Ali bin Al Hussein tinha concorrido contra Joseph Blatter no último ato eleitoral, a 29 de maio.

Na altura, o príncipe jordano acabou por abandonar a corrida depois de perder na primeira volta para Blatter, que viria posteriormente a demitir-se depois de 'rebentar' o escândalo de corrupção que assolou o organismo.

"Vou ser claro: quero terminar o que comecei. Fui o único a atrever-se a desafiar Blatter para a presidência da FIFA. Concorri porque acreditei que a FIFA precisa de mudanças. Tive a coragem de lutar por isso, enquanto outros tiveram medo", disse Ali bin Al Hussein no discurso de apresentação de nova candidatura.

O francês Michel Platini, presidente da UEFA, o sul-coreano Chung Mong-Joon, antigo vice-presidente da FIFA, e o ex-futebolista brasileiro Zico já anunciaram que são candidatos às eleições de 26 de fevereiro.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.