sicnot

Perfil

Desporto

Bobby Charlton felicita Rooney por bater o seu recorde de golos na seleção

O antigo futebolista Bobby Charlton felicitou hoje Wayne Rooney por ter ultrapassado o seu recorde de golos na seleção inglesa, na sequência do 50.º golo marcado pelo avançado do Manchester United no jogo frente à Suíça (2-0).

© Reuters Staff / Reuters

"Quero felicitar Wayne [Rooney] por se ter tornado o maior goleador da seleção inglesa", afirmou a antiga glória do futebol britânico, em declarações ao sítio oficial da Federação Inglesa de Futebol.

Bobby Charlton, antigo avançado também do Manchester United e que conquistou o único título Mundial da seleção inglesa em 1966, detinha o recorde de golos no conjunto dos 'Três Leões' desde 1968, embora empatado, desde 05 de setembro, com Rooney, que marcou um golo na vitória frente a São Marino (6-0).

"Jogar pelo meu país foi sempre uma honra e sempre tive muito orgulho em ser o detentor deste recorde, por isso, estou um pouco desiludido. No entanto, estou absolutamente radiante por ter sido Rooney a alcançá-lo, o capitão do meu clube e do meu país", acrescentou o antigo internacional.

Bobby Charlton, que venceu uma Taça dos Campeões Europeus ao serviço dos 'red devils' em 1967-68, numa final com o Benfica (4-1 após prolongamento), disse ainda que vai demorar até alguém bater o recorde de Rooney, a quem deseja a "continuação de muitos golos no clube e na seleção".

Wayne Rooney, de 29 anos e que soma já 107 internacionalizações, tornou-se o melhor marcador da seleção inglesa no jogo de terça-feira frente à Suíça (2-0), no qual 'faturou' o seu 50.º golo, aos 84 minutos.

A Inglaterra, inserida no Grupo E da qualificação para o Europeu2016, foi a primeira seleção a garantir o apuramento para a competição.

Lusa

  • Martial garante estar preparado para desafio de jogar no Manchester United
    0:40

    Desporto

    A seleção francesa está a preparar o jogo particular desta sexta-feira amanhã, com Portugal. Os franceses aterraram, esta quinta-feira, por volta das 13:00, no aeroporto de Lisboa. O avançado Anthony Martial está no centro das atenções, com a mudança do Mónaco para o Manchester United. Os 80 milhões envolvidos na transferência no último dia do mercado trouxe alguma surpresa. Foi a transferência mais cara deste verão e uma das mais caras de sempre. Ainda antes de partir com a seleção francesa para Portugal, Martial comentou a transferência. O avançado disse que a própria família ficou surpreendida pelos valores envolvidos, mas garante que está pronto para o desafio de jogar em Inglaterra.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.