sicnot

Perfil

Desporto

Roberta Vinci vence Venus Williams e confirma inédita final italiana

A italiana Roberta Vinci qualificou-se hoje para a final do US Open em ténis, quarto 'Grand Slam' da temporada, ao derrotar a favorita norte-americana Serena Williams, por 2-6, 6-4 e 6-4.

© Mike Segar / Reuters

Na segunda meia-final do dia, a segunda surpresa, ambas favoráveis a jogadoras italianas, com Flavia Pennetta e Roberta Vinci a escreverem história no ténis italiano, que, pela primeira vez, e logo a dobrar, tem uma representante na final de um 'major'.

Quanto a Serena Williams, acabou por ver desfeito o sonho de conseguir o 'Grand Slam' de calendário, acabando derrotada no último 'major' da temporada, no qual defendia também o titulo conquistado em 2014.

A norte-americana, destacada líder do 'ranking' WTA, era a grande favorita para este encontro, até porque, aos 32 anos, Vinci, 43.ª jogadora mundial, nunca tinha chegado tão longe num grande torneio na variante de singulares.

'Empurrada' pelo público, Serena entrou no jogo mais assertiva do que a italiana, que acabou derrotada no primeiro parcial face a 16 'winners' de Serena, contra apenas três seus.

Mas, nos segundo e terceiro parciais, a italiana melhorou o seu serviço e encontrou antidoto para o jogo agressivo, mas pouco assertivo, de Serena, conseguindo quebrar o serviço por uma vez no segundo 'set' e por duas no terceiro.

Com um duplo 6-4 nos segundo e terceiro parciais, fechados em 2:00 horas de encontro, a italiana marcou encontro na final de sábado com a compatriota Flavia Pennetta, que momentos antes superou a romena Simona Halep rumo à final de sábado.

Lusa

  • Trabalharia horas extra sem ser pago? E feriados?  
    1:25
  • UE dá "luz verde" para início das negociações do Brexit

    Brexit

    Os 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram esta segunda-feira a autorização para o início das negociações do Brexit, indicando formalmente o final de junho para início do processo de saída do Reino Unido, que se prolongará por dois anos.

  • Regras secretas do Facebook permitem divulgação de imagens violentas

    Mundo

    A política interna da empresa Facebook defende que nem todos os vídeos violentos publicados na rede social devem ser apagados porque "não quer censurar ou punir pessoas em perigo". A revelação é feita pelo jornal britânico The Guardian após uma investigação em que conseguiu ter acesso ao manual interno.