sicnot

Perfil

Desporto

UEFA intensifica luta contra o doping e aperta regras para o Euro 2016

A UEFA anunciou hoje a introdução, a partir de 01 de janeiro de 2016, do passaporte biológico para esteroides, destinado "a todos os jogadores suscetíveis de serem selecionados" para o Campeonato da Europa de futebol.

© Charles Platiau / Reuters

Esta medida, do mesmo programa da Agência Mundial Antidopagem (AMA), visa melhorar a identificação do uso de esteroides e é, de acordo com a UEFA, "um fortalecimento do conjunto de regras relacionadas com os locais da equipa e do jogador".

Será necessário também "o armazenamento de longa data, que permita a identificação retrospetiva de substâncias proibidas e, por último, a continuação do programa de testes de urina e sangue, dentro e fora das competições".

No comunicado, o organismo europeu salienta a colaboração com as organizações nacionais antidopagem de países com equipas na Liga dos Campeões, nomeadamente da Alemanha, Holanda, Espanha, Bélgica, Grã-Bretanha, Suécia, França e Itália e que outros se vão seguir.

Em relação ao Euro2016, os controlos serão apertados a partir de janeiro, numa articulação entre a UEFA, as autoridades antidopagem nacionais e a agência francesa, representante do país organizador da competição.

"As seleções serão controladas nos estágios anteriores à competição e após a sua chegada a França", refere a UEFA, adiantando que durante a competição os controlos sanguíneos e de urina "serão aprofundados em todos os jogos".

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46