sicnot

Perfil

Desporto

Rússia inicia contagem decrescente para o Mundial 2018

A Rússia deu hoje início à contagem decrescente para o começo do Campeonato do Mundo de futebol de 2018, numa altura em que faltam 1.000 dias para o início da competição.

Pavel Golovkin

"Prometemos organizar uma grande festa desportiva que, estou seguro, ficará na história do desporto e do futebol mundial", declarou o presidente russo, Vladimir Putin.

A cerimónia contou com a presença de alguns ex-futebolistas, como o alemão Lothar Mathaus, o espanhol Fernando Hierro, e o italiano Gianluza Zambrotta e do russo Igor Akinfeev, 'capitão' da seleção russa.

Na Praça Vermelha foi criado um campo de futebol de relva artificial, onde se disputou um torneio entre as seleções da Rússia, Espanha, Alemanha e Itália.

O chefe do Comité Organizador, Alexei Sorkin, aproveitou para garantir que "apesar da profunda recessão da economia russa, os estádios estarão prontos dentro do prazo estipulado".

A organização da prova custará cerca oito mil milhões de euros aos cofres russos e terá início no dia 14 de junho de 2018, no estádio Olímpico Luzhniki, com capacidade para 80 mil espetadores.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão