sicnot

Perfil

Desporto

UEFA confirma retirada de um ponto à Croácia e dois jogos à porta fechada

O Comité de Apelo da UEFA confirmou hoje a retirada de um ponto à Croácia e dois jogos em casa à porta fechada pela conduta do público na partida frente à Itália, de qualificação para o Euro2016 de futebol.

© Antonio Bronic / Reuters

Nessa partida, disputada a 12 de junho, em Split, surgiu uma cruz suástica no relvado, ato considerado como "racista e conduta inadequada" pela UEFA, que rejeitou hoje o recurso apresentado pela federação daquele país contra a decisão adotada pelo Comité de Controlo, Ética e Disciplina, a 23 de julho.

Além da retirada de um ponto, que a deixa a dois pontos da líder do grupo H, a Noruega, a seleção croata terá de jogar os dois próximos jogos em casa à porta fechada, sendo que os mesmos não poderão realizar-se no estádio Poljud, em Split, palco da partida com os italianos.

O Comité de Apelo decidiu também manter a multa de 100 mil euros aplicada à Federação da Croácia.

De resto, a seleção croata já tinha sido punida pela UEFA com um jogo à porta fechada na partida em Itália, quando os seus adeptos entoaram gritos de macaco e atiraram bananas para o relvado dirigidas ao internacional italiano Balotelli, o que levou a que a partida entre as duas seleções, em Split, tivesse decorrido sem público nas bancadas.

A Croácia receberá a Bulgária a 10 de outubro e encerrará a fase de qualificação três dias depois, em Malta, frente à seleção local.

Lusa

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.