sicnot

Perfil

Desporto

Barcelona deixará campeonato espanhol caso Catalunha ganhe a independência

O presidente da Liga espanhola de futebol lembrou esta segunda-feira que, caso a Catalunha se torne independente nas eleições regionais, marcadas para o próximo domingo, o clube 'blaugrana' deixará de competir no campeonato de Espanha.

Para além do atual campeão, clubes como o Español de Barcelona, também da I divisão, ou Girona, Gimnastic e Llagostera, do segundo escalão, serão impedidos que continuarem nos campeonatos profissionais de Espanha.

Para além do atual campeão, clubes como o Español de Barcelona, também da I divisão, ou Girona, Gimnastic e Llagostera, do segundo escalão, serão impedidos que continuarem nos campeonatos profissionais de Espanha.

© Susana Vera / Reuters

A 27 de setembro realizam-se eleições autonómicas na Catalunha, marcadas pela intenção de vários partidos de avançar para uma eventual declaração de independência, caso consigam uma maioria absoluta no parlamento catalão.

Javier Tebas, questionado pela estação pública TVE, garante que a legislação não permite que equipas estrangeiras compitam nas ligas profissionais de Espanha, exceto as formações da região de Andorra.

"A lei é muito clara. Caso a Catalunha ganhe a independência, o Barcelona deixará de jogar no campeonato espanhol. Os únicos não espanhóis que podem competir são os clubes de Andorra", afirmou Tebas

Para além do atual campeão, clubes como o Español de Barcelona, também da I divisão, ou Girona, Gimnastic e Llagostera, do segundo escalão, serão impedidos que continuarem nos campeonatos profissionais de Espanha.

"Se não houver um acordo é impossível que os clubes catalães joguem. Seria um Liga sem catalães, não só no futebol. Também no basquetebol ou no andebol", acrescentou o líder do futebol espanhol.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.