sicnot

Perfil

Desporto

Barcelona deixará campeonato espanhol caso Catalunha ganhe a independência

O presidente da Liga espanhola de futebol lembrou esta segunda-feira que, caso a Catalunha se torne independente nas eleições regionais, marcadas para o próximo domingo, o clube 'blaugrana' deixará de competir no campeonato de Espanha.

Para além do atual campeão, clubes como o Español de Barcelona, também da I divisão, ou Girona, Gimnastic e Llagostera, do segundo escalão, serão impedidos que continuarem nos campeonatos profissionais de Espanha.

Para além do atual campeão, clubes como o Español de Barcelona, também da I divisão, ou Girona, Gimnastic e Llagostera, do segundo escalão, serão impedidos que continuarem nos campeonatos profissionais de Espanha.

© Susana Vera / Reuters

A 27 de setembro realizam-se eleições autonómicas na Catalunha, marcadas pela intenção de vários partidos de avançar para uma eventual declaração de independência, caso consigam uma maioria absoluta no parlamento catalão.

Javier Tebas, questionado pela estação pública TVE, garante que a legislação não permite que equipas estrangeiras compitam nas ligas profissionais de Espanha, exceto as formações da região de Andorra.

"A lei é muito clara. Caso a Catalunha ganhe a independência, o Barcelona deixará de jogar no campeonato espanhol. Os únicos não espanhóis que podem competir são os clubes de Andorra", afirmou Tebas

Para além do atual campeão, clubes como o Español de Barcelona, também da I divisão, ou Girona, Gimnastic e Llagostera, do segundo escalão, serão impedidos que continuarem nos campeonatos profissionais de Espanha.

"Se não houver um acordo é impossível que os clubes catalães joguem. Seria um Liga sem catalães, não só no futebol. Também no basquetebol ou no andebol", acrescentou o líder do futebol espanhol.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.