sicnot

Perfil

Desporto

Treinador José Viterbo demite-se da Académica após derrota em casa com Boavista

José Viterbo apresentou a demissão do cargo de treinador da Académica, após a derrota de hoje por 2-0 com o Boavista, em Coimbra, em jogo da quinta jornada da I Liga de futebol.

O anúncio foi feito pelo presidente do clube, José Eduardo Simões, que se emocionou e saiu da sala de imprensa a chorar.

À quinta jornada da I Liga, a 'briosa' soma derrotas em todos os jogos disputados, sendo a última classificada da I Liga, além de ter sido eliminada na segunda fase da Taça da Liga.

"Dadas as condições e as circunstâncias, José Viterbo apresentou a sua demissão. Vamos encarar esta posição com normalidade. Viterbo sai porque quer, porque acha que os interesses da Académica são mais bem defendidos", disse o dirigente.

O técnico José Viterbo estava há cerca de sete meses no comando da Académica, tendo substituído Paulo Sérgio em fevereiro.

Antes de iniciar a conferência de análise à derrota de hoje com o Boavista, o técnico agradeceu a oportunidade de ter treinado a Académica:

"Agradeço, de uma forma serena, aberta, leal, como sempre trabalhei aqui, a oportunidade de treinar a minha Académica. Passei aqui momentos fantásticos dentro deste clube. Como em tudo na vida, nem sempre se ganha, mas acreditem que saio hoje muito mais treinador do que quando entrei e é isso que me apraz registar."

O treinador acrescentou: "Neste momento, o mais importante é a Académica e eu, como grande académico, tomei esta decisão, que tinha de tomar, porque não podia prolongar no tempo qualquer outra decisão que não fosse esta.

Antes de abandonar emocionado a conferência, o presidente José Eduardo Simões salientou ainda que José Viterbo sai como "um amigo, não sai como um inimigo, com rancor e não deixa inimizades".

  • Costa defende legalização da eutanásia como forma de "alargar a liberdade"
    0:42
  • Duquesa de Sussex já tem brasão

    Harry & Meghan

    O Palácio de Kensington apresentou esta sexta-feira o brasão da Duquesa de Sussex, Meghan Markle. O brasão foi criado pelo College of Arms mas teve a ajuda da duquesa para que este fosse "pessoal e representativo".

    SIC