sicnot

Perfil

Desporto

Pepe diz-se realizado por renovar contrato com o Real Madrid

O futebolista internacional português Pepe disse hoje estar feliz e realizado por recentemente ter renovado contrato com o Real Madrid, admitindo que a equipa continua a adaptar-se aos novos métodos do treinador Rafael Benítez.

© Reuters Staff / Reuters

"Sinto-me um futebolista realizado depois de renovar com o melhor clube do mundo. Sinto-me bem com o meu trabalho na equipa. Ainda me sinto com capacidade de oferecer muitas coisas à equipa e, com essa mentalidade, ajudar os meus companheiros", afirmou.

O internacional português, que renovou até 2017 com o clube 'blanco', admite que este início de temporada tem sido de adaptação ao novo treinador, o espanhol Rafael Benítez, que diz dar grande importância ao trabalho tático.

"O objetivo é fazer uma equipa sólida e forte. Temos de entender a mentalidade do treinador o mais rápido possível, trabalhar com como equipa e lutar por todos os títulos possíveis, para chegar ao final da temporada contentes", disse.

Com 10 pontos em quatro jogos, o Real Madrid ocupa atualmente a segunda posição da liga espanhola (a dois do líder FC Barcelona), tendo na sexta jornada a um difícil teste em casa do Athletic Bilbau, que recentemente conquistou a supertaça espanhola frente ao 'Barça'.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Viver em Évora
    5:11
  • Ano letivo "de uma maneira geral começou bem"

    País

    O Presidente da República considerou esta sexta-feira que o ano letivo "de uma maneira geral começou bem" e defendeu a possibilidade serem feitas "correções" a situações "injustas ou discutíveis" entre os concursos que se realizam de quatro em quatro anos.