sicnot

Perfil

Desporto

Três adeptos do Marselha com penas de prisão após incidentes no jogo com o Lyon

Três adeptos do Marselha com idades entre os 18 e 29 anos foram condenados a penas de prisão entre quatro e seis meses na sequência de incidentes violentos durante a partida no domingo com o Lyon.

© Philippe Laurenson / Reuters

Os adeptos do Marselha foram acusados de assalto armado contra agentes da autoridade -- foram detetados a arremessar pedras e copos na direção das forças policiais -- durante o jogo que decorreu no estádio Velodrome, do Marselha.

Os acusados, que estão impedidos de assistir a todos os jogos do Marselha durante dois anos, serão ainda presentes a um tribunal de primeira instância, que pode decidir comutar a pena para trabalho comunitário.

Dois outros adeptos do clube francês acusados do mesmo crime solicitaram mais tempo para preparar a sua defesa e serão ouvidos em tribunal a 25 de outubro.

O jogo de domingo entre o Marselha e o Lyon ficou marcado por incidentes que levaram à interrupção do jogo aos 60 minutos, quando o Lyon vencia por 1-0 e o Marselha jogava com menos uma unidade, devido à expulsão de Alessandrini, aos 44.

O árbitro ordenou que os jogadores abandonassem o relvado, numa altura em que o internacional português Anthony Lopes, guarda-redes do Lyon, se preparava para marcar um pontapé de baliza e, subitamente, começaram a 'chover' vários objetos, incluindo garrafas e copos.

Após mais de 20 minutos de interrupção, o encontro foi retomado e Rekik acabou por fazer o golo do empate, aos 68 minutos.

Na sequência dos incidentes, o presidente da Liga Francesa de Futebol (LFF), Frédéric Thiriez, defendeu um endurecimento das sanções pecuniárias e desportivas a impor aos clubes por atos de violência.

O presidente da LFF considerou que o atual limite de 50.000 euros de multa é "demasiado baixo" e admitiu que talvez seja preciso "impor cifras com mais alguns zeros".

O ministro do Desporto francês classificou, por seu turno, como "inaceitáveis" os incidentes ocorridos no domingo e lembrou que o país vai organizar, dentro de poucos meses, o Euro2016, que vai decorrer de 10 de junho a 10 de julho.

Numa reação às declarações do ministro do Desporto, Frédéric Thiriez garantiu que todos os irão assistir aos jogos do Euro "estarão seguros".

Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.