sicnot

Perfil

Desporto

Treinador do Liverpool sabe que tem o lugar está em risco

O treinador de futebol do Liverpool, Brendan Rodgers, afirmou hoje que sabe que o seu lugar está em risco e que vai utilizar essa pressão como motivação para vencer o Aston Villa, da Liga inglesa.

© Reuters Staff / Reuters

Na conferência de imprensa de antevisão ao encontro, Rodgers disse que nunca foi "complacente" de forma a pensar que o lugar como treinador no Liverpool "não estava em perigo" e sublinhou ainda que é o "medo positivo" que "impulsiona um treinador".

"Esse medo não me assusta. Tenho uma crença intrínseca naquilo que faço, mas eu não me escondo do facto de que preciso de resultados e de ter um bom desempenho para tentar ficar aqui e trabalhar. (...) Não penso que a pressão vá embora a não ser que ganhe jogos e sei que criámos essa expetativa pela maneira como trabalhamos. (...) Como é que bloqueio [a pressão]? É muito simples. Eu espero continuar a ser treinador pelos próximos 20 anos e suspeito que esses 20 anos não vão ser no Liverpool, mas enquanto aqui estou quero lutar pelos jogadores e pelo clube", revelou o técnico de 42 anos.

Os 'reds' já não vencem para o campeonato há quatro jornadas e precisaram das grandes penalidades, na quarta-feira, para vencerem o Carslile, da quarta divisão, na terceira ronda da Taça da Liga Inglesa.

O treinador norte-irlandês sabe que o seu lugar está em risco, mas admitiu que não está preocupado com os rumores que apontam Carlo Ancelotti e Jurgen Klopp como os seus sucessores em Anfield.

"Mantenho um contacto regular com os donos [do clube] e a relação sempre foi forte. (...) O que quer que aconteça aqui, quer esteja aqui por mais um dia, um mês, um ano, o que quer que seja, vou ter sempre um enorme respeito pelos donos e pelas pessoas que trabalham aqui", admitiu o ex-futebolista que comanda o emblema inglês há três anos.

Lusa

  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.