sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa perde final do torneio de São Petersburgo

O tenista português João Sousa, sétimo cabeça de série, perdeu este domingo com o canadiano Milos Raonic a final do torneio ATP250 de São Petersburgo, na Rússia.

O tenista vimaranense, 53.º do 'ranking' mundial, perdeu com o nono da hierarquia em três 'sets', pelos parciais de 6-3, 3-6 e 6-3, em duas horas e seis minutos.

O tenista vimaranense, 53.º do 'ranking' mundial, perdeu com o nono da hierarquia em três 'sets', pelos parciais de 6-3, 3-6 e 6-3, em duas horas e seis minutos.

ANATOLY MALTSEV / Lusa

O tenista vimaranense, 53.º do 'ranking' mundial, perdeu com o nono da hierarquia em três 'sets', pelos parciais de 6-3, 3-6 e 6-3, em duas horas e seis minutos.

Esta foi a sexta final do circuito, a terceira este ano, que João Sousa disputou na carreira, continuando com apenas um troféu no currículo, conquistado em Kuala Lumpur, na Malásia, em 2013.

Depois desse triunfo, João Sousa disputou as finais de Metz e Bastad, em 2014, e de Genebra e Umag, já este ano, tendo disputado as duas últimas perante o brasileiro Thomas Bellucci e o austríaco Dominic Thiem, respetivamente.

João Sousa perdeu pela terceira vez, em outros tantos confrontos diretos, com Raonic, que já tinha ganho ao português este ano na segunda ronda do Masters 1000 de Monte Carlo, por 3-6 e 6-7 (4-7).

O primeiro embate foi disputado na edição de 2011 do antigo Estoril Open. Nessa ocasião, o canadiano tinha vencido o português na segunda ronda por 6-3 e 6-3.

Para Raonic, este foi o sétimo troféu da carreira, o primeiro em 2015, num total de 15 finais já disputadas.

Lusa

  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • Os testemunhos emocionados de quem perdeu quase tudo nos fogos
    2:10
  • A primeira moção de censura ao fim de quase dois anos
    1:42

    País

    O CDS-PP avançou com uma moção de censura ao Governo, perante o que chama de falha do Governo na proteção das pessoas. O PSD apoia a iniciativa. António Costa fala num ato natural da democracia. Esta é a primeira moção de censura que o Governo socialista enfrenta ao fim de quase dois anos de mandato.

  • "Agora é tempo de decidir e executar"
    1:27

    País

    O primeiro-ministro reuniu-se esta terça-feira com os autarcas das zonas mais afetadas pelos incêndios e visitou os feridos, que continuam internados no Hospital de Coimbra. António Costa diz que o tempo das respostas começa agora.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.