sicnot

Perfil

Desporto

Piloto francês Sebastien Loeb vai participar no Dakar2016

O piloto francês Sebastien Loeb, nove vezes campeão do mundo de ralis, vai participar na próxima edição do rali todo-o-terreno Dakar2016, ao volante de um Peugeot, anunciou hoje a marca francesa.

© Lehtikuva Lehtikuva / Reuters

"O Dakar é uma prova completamente diferente das que tem feito até agora", refere um comunicado da Peugeot, acrescentando que Loeb vai estrear o seu novo carro no rali da Marrocos, que decorre entre 03 e 09 de outubro.

O piloto francês, de 41 anos, vai assim estrar-se numa nova disciplina do automobilismo, depois de ter conquistado nove títulos no Mundial de ralis, e de ter sido terceiro no Mundial de carros de turismo em 2014.

Além de Loeb, a Peugeot vai estar representado no rali Dakar por Stephane Peterhansel, que já venceu a prova por 11 vezes, por Carlos Sainz, vencedor em 2010, e por Cyril Despres, que triunfou por cinco vezes na categoria de motos e que na última edição competiu nos automóveis.

Loeb considerou que a participação no rali de Marrocos vai permitir-lhe "ter uma ideia clara sobre as provas de todo-o-terreno", admitindo sentir "perfeitamente capacitado para uma nova aventura".

A edição de 2016 do rali Dakar, cujo traçado ainda não foi anunciado, disputa-se entre 03 e 16 de janeiro na América do Sul.

Lusa

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.