sicnot

Perfil

Desporto

Cristiano Ronaldo torna-se o melhor marcador da história do Real Madrid

O futebolista português Cristiano Ronaldo tornou-se esta quarta-feira o melhor marcador da história do Real Madrid, a par de Raúl González, ao marcar em Malmö, na Suécia, o seu 323.º golo como a camisola dos 'merengues'.

O 'capitão' da seleção lusa, que cumpre apenas a sua sétima temporada nos madrilenos, conseguiu a proeza ao 308.º jogo oficial, que ainda não terminou, enquanto Raul precisou de 741 encontros.

O 'capitão' da seleção lusa, que cumpre apenas a sua sétima temporada nos madrilenos, conseguiu a proeza ao 308.º jogo oficial, que ainda não terminou, enquanto Raul precisou de 741 encontros.

© Reuters Staff / Reuters

O 'capitão' da seleção lusa, que cumpre apenas a sua sétima temporada nos madrilenos, conseguiu a proeza ao 308.º jogo oficial, que ainda não terminou, enquanto Raul precisou de 741 encontros.

Cristiano Ronaldo apontou o seu histórico golo aos 29 minutos, em encontro da segunda jornada do grupo A da fase de grupos da edição 2015/16 da Liga dos Campeões, que o Real Madrid está a vencer por 1-0.

Lusa

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Obama encurta pena de delatora do Wikileaks
    1:45
  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.