sicnot

Perfil

Desporto

Três detidos por especulação na venda de bilhetes para Liga dos Campeões

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) deteve, na terça-feira, três pessoas por especulação na venda de bilhetes para jogos da Liga dos Campeões em futebol, anunciou esta quarta-feira aquela entidade em comunicado.

O Borussia Monchengladbach recebe hoje o Manchester City na 2ª jornada do grupo D da Liga dos Campeões.

O Borussia Monchengladbach recebe hoje o Manchester City na 2ª jornada do grupo D da Liga dos Campeões.

© Reuters Staff / Reuters

Duas das detenções ocorreram junto ao estádio do Dragão, no Porto, e referiam-se a bilhetes para o jogo Futebol Clube do Porto -- Chelsea, que se realizou na terça-feira à noite, indicou a ASAE.

Uma outra pessoa que tentava vender bilhetes naquele local foi também constituída arguida.

"A terceira detenção foi efetuada em Lisboa relativamente ao jogo Atlético de Madrid - Benfica que se realizará hoje, em Madrid, encontrando-se o bilhete à venda através de anúncio publicado na internet", lê-se na nota.

No total, a ASAE apreendeu 16 bilhetes com um valor facial entre 15 e 40 euros que estavam a ser vendidos a 40 e 80 euros, respetivamente.

No comunicado, aquela autoridade indicou que esta ação inseriu-se no combate à especulação em eventos que se realizam fora do território nacional e que foi a primeira "que realizou neste âmbito".

Os detidos serão hoje presentes a tribunal.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.