sicnot

Perfil

Desporto

UEFA aguarda relatórios para decidir sobre incidentes no Atlético Madrid-Benfica

A UEFA vai esperar por relatórios adicionais para decidir sobre eventuais procedimentos disciplinares na sequência dos incidentes no encontro entre Atlético de Madrid e Benfica, da segunda jornada da Liga dos Campeões de futebol.

Poucos momentos depois de o Benfica ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

Poucos momentos depois de o Benfica ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

© Susana Vera / Reuters

Fonte do gabinete de comunicação do organismo disse à agência Lusa que a eventual abertura de um inquérito só será tomada em meados da próxima semana, depois analisados os relatórios adicionais.

Poucos momentos depois de o Benfica ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

No final do encontro, que o Benfica venceu por 2-1, o presidente do clube português, Luís Filipe Vieira, mostrou-se descontente com os desacatos provocados por alguns adeptos 'encarnados'.

"Infelizmente, hoje, meia dúzia de adeptos provocaram os desacatos que provocaram. Ainda não sabemos que consequências poderemos vir a ter. O que é certo é que essas pessoas devem pensar seriamente que prejudicaram gravemente o Benfica", afirmou Luís Filipe Vieira.

Luís Filipe Vieira aproveitou ainda para pedir desculpas aos adeptos e dirigentes do clube madrileno pelo ocorrido no Vicente Calderon.

"Queremos ainda pedir a todos os adeptos e à direção do Atlético de Madrid as nossas profundas desculpas, porque não é assim que o Benfica quer estar. Mas, infelizmente, há coisas que não podemos controlar e esta foi uma delas. Houve alguns arruaceiros que vieram para este estádio provocar os desacatos que provocaram e deixaram o nome do Benfica manchado, quando todos os nossos atletas, no campo, tudo fizeram para dignificar esta camisola", afirmou o dirigente.

Lusa

  • Presidente do Benfica pede desculpas por adeptos que feriram criança com tocha
    1:09

    Desporto

    No final do jogo em Madrid, Luís Filipe Vieira falou aos jornalistas para pedir desculpas ao adversário pelos incidentes e demarcando o clube do que considera serem um grupo de arruaceiros. Uma criança ficou ferida, no meio dos festejos dos adeptos do Benfica. Depois do golo de Nico Gaitán, os fãs da equipa da Luz lançaram objectos para o campo e um deles acabou por caír na bancada onde estavam os adeptos espanhóis e, de acordo com a imprensa local, terá ferido uma criança.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.