sicnot

Perfil

Desporto

União da Madeira-Benfica cancelado devido ao nevoeiro

EM ATUALIZAÇÃO

Foi adiado o jogo entre a União da Madeira e o Benfica, previsto para esta tarde, devido ao nevoeiro que se faz sentir no Funchal.

O Benfica já teve de adiar um encontro disputado no mesmo recinto, da sétima jornada: a 4 de outubro, o nevoeiro não permitiu que se disputasse o jogo com o União, que, então, foi adiado para 15 de dezembro, terminando sem golos. (Arquivo)

O Benfica já teve de adiar um encontro disputado no mesmo recinto, da sétima jornada: a 4 de outubro, o nevoeiro não permitiu que se disputasse o jogo com o União, que, então, foi adiado para 15 de dezembro, terminando sem golos. (Arquivo)

GREGÓRIO CUNHA/LUSA

O embate, da 7ª jornada do campeonato, estava marcado para as 16:00 mas, devido ao nevoeiro, o árbitro Cosme Machado não deu início ao encontro.

O regulamento obriga a que se espere uma hora para decidir se o jogo vai ou não realizar-se. Foi o que aconteceu e, depois de se ver que não existiam condições para a realização do jogo, a equipa de arbitragem optou pela anulação do jogo.

Todo o arquipélago está sob aviso amarelo devido ao vento e chuva fortes até às 21:00.

De acordo com o artigo 42.º do Regulamento de Competições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, "os jogos das competições oficiais adiados no decurso da primeira volta têm de ser realizados obrigatoriamente no decurso das seis semanas que se seguirem à data inicialmente fixada para o jogo, salvo casos de força maior devidamente comprovados e reconhecidos por deliberação da Comissão Executiva".

Contudo, o mesmo artigo refere, no ponto c) o jogo poderá não se realizar nesse prazo se "qualquer um dos clubes em causa tenha que dispensar algum dos seus jogadores para a respetiva seleção nacional, caso em que o jogo deve ser realizado ou completado em data a estabelecer por acordo entre os clubes dentro do prazo das quatro ou duas semanas seguintes, consoante a duração da convocatória dos jogadores para as seleções nacionais".

Os responsáveis das duas equipas podem chegar a acordo para não realizar o encontro neste prazo, mas, de acordo com o artigo 42.º do mesmo regulamento, "os jogos das competições oficiais adiados no decurso da primeira volta têm de ser realizados obrigatoriamente no decurso das seis semanas que se seguirem à data inicialmente fixada para o jogo, salvo casos de força maior devidamente comprovados e reconhecidos por deliberação da Comissão Executiva".

União da Madeira ocupa o 14.º lugar com seis pontos, enquanto o bicampeão Benfica segue na quarta posição, com 12.

Com Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • As polémicas do primeiro mês de Donald Trump como Presidente
    3:17
  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Matteo Renzi demite-se da liderança do Partido Democrático

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi demitiu-se hoje da liderança do Partido Democrata (PD), uma decisão que faz parte de uma estratégia para retomar o controlo da formação de centro-esquerda, onde uma minoria mais à esquerda ameaça cindir-se.