sicnot

Perfil

Desporto

União da Madeira-Benfica cancelado devido ao nevoeiro

EM ATUALIZAÇÃO

Foi adiado o jogo entre a União da Madeira e o Benfica, previsto para esta tarde, devido ao nevoeiro que se faz sentir no Funchal.

O Benfica já teve de adiar um encontro disputado no mesmo recinto, da sétima jornada: a 4 de outubro, o nevoeiro não permitiu que se disputasse o jogo com o União, que, então, foi adiado para 15 de dezembro, terminando sem golos. (Arquivo)

O Benfica já teve de adiar um encontro disputado no mesmo recinto, da sétima jornada: a 4 de outubro, o nevoeiro não permitiu que se disputasse o jogo com o União, que, então, foi adiado para 15 de dezembro, terminando sem golos. (Arquivo)

GREGÓRIO CUNHA/LUSA

O embate, da 7ª jornada do campeonato, estava marcado para as 16:00 mas, devido ao nevoeiro, o árbitro Cosme Machado não deu início ao encontro.

O regulamento obriga a que se espere uma hora para decidir se o jogo vai ou não realizar-se. Foi o que aconteceu e, depois de se ver que não existiam condições para a realização do jogo, a equipa de arbitragem optou pela anulação do jogo.

Todo o arquipélago está sob aviso amarelo devido ao vento e chuva fortes até às 21:00.

De acordo com o artigo 42.º do Regulamento de Competições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, "os jogos das competições oficiais adiados no decurso da primeira volta têm de ser realizados obrigatoriamente no decurso das seis semanas que se seguirem à data inicialmente fixada para o jogo, salvo casos de força maior devidamente comprovados e reconhecidos por deliberação da Comissão Executiva".

Contudo, o mesmo artigo refere, no ponto c) o jogo poderá não se realizar nesse prazo se "qualquer um dos clubes em causa tenha que dispensar algum dos seus jogadores para a respetiva seleção nacional, caso em que o jogo deve ser realizado ou completado em data a estabelecer por acordo entre os clubes dentro do prazo das quatro ou duas semanas seguintes, consoante a duração da convocatória dos jogadores para as seleções nacionais".

Os responsáveis das duas equipas podem chegar a acordo para não realizar o encontro neste prazo, mas, de acordo com o artigo 42.º do mesmo regulamento, "os jogos das competições oficiais adiados no decurso da primeira volta têm de ser realizados obrigatoriamente no decurso das seis semanas que se seguirem à data inicialmente fixada para o jogo, salvo casos de força maior devidamente comprovados e reconhecidos por deliberação da Comissão Executiva".

União da Madeira ocupa o 14.º lugar com seis pontos, enquanto o bicampeão Benfica segue na quarta posição, com 12.

Com Lusa

  • A história de João Ricardo
    10:37
  • Parceiros sociais começam hoje debate sobre salário mínimo

    Economia

    Os parceiros sociais reúnem-se hoje com o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, para iniciarem a discussão sobre a atualização do salário mínimo para o próximo ano, com as centrais sindicais e confederações patronais a assumirem posições divergentes.Em cima da mesa estarão as propostas das centrais sindicais, com a CGTP a exigir 600 euros a partir de janeiro de 2018 e a UGT a reivindicar 585 euros como ponto de partida para a negociação.

  • Os 72 golos de mais uma noite de Liga Europa

    Liga Europa

    Os 16 avos-de-final da Liga Europa começam a ganhar forma. São já 16 as equipas apuradas para a próxima fase da competição, entre elas o Sporting de Braga, que somou mais uma vitória. Em sentido inverso, o Vitória de Guimarães saiu derrotado de Salzburgo e ficou mais longe da qualificação. A 5.ª jornada da fase de grupos jogou-se esta quinta-feira e ao todo marcaram-se 72 golos. Estão todos aqui, para ver ou rever.

  • "No fim, logo se vê" se foram quatro anos de uma legislatura perdida
    1:28

    País

    Pedro Passos Coelho acusa o Governo de perder uma legislatura. O presidente do PSD diz que "no fim, logo se vê" se foram ou não quatro anos de oportunidade perdida para o país. No último Conselho Nacional antes das eleições diretas do partido, Passos acusou o Executivo de perder o rumo e apontou os casos do Infarmed e do aumento do preço da água como exemplos de desorientação.

  • Marcelo apoia novo Mecanismo Europeu de Proteção Civil
    0:44

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa considera o novo Mecanismo de Proteção Civil uma ideia muito boa, que tem todo o apoio do Governo e do Presidente da República. Marcelo apenas lamenta que o modelo não existisse durante os incêndios deste ano.