sicnot

Perfil

Desporto

União da Madeira-Benfica cancelado devido ao nevoeiro

EM ATUALIZAÇÃO

Foi adiado o jogo entre a União da Madeira e o Benfica, previsto para esta tarde, devido ao nevoeiro que se faz sentir no Funchal.

O Benfica já teve de adiar um encontro disputado no mesmo recinto, da sétima jornada: a 4 de outubro, o nevoeiro não permitiu que se disputasse o jogo com o União, que, então, foi adiado para 15 de dezembro, terminando sem golos. (Arquivo)

O Benfica já teve de adiar um encontro disputado no mesmo recinto, da sétima jornada: a 4 de outubro, o nevoeiro não permitiu que se disputasse o jogo com o União, que, então, foi adiado para 15 de dezembro, terminando sem golos. (Arquivo)

GREGÓRIO CUNHA/LUSA

O embate, da 7ª jornada do campeonato, estava marcado para as 16:00 mas, devido ao nevoeiro, o árbitro Cosme Machado não deu início ao encontro.

O regulamento obriga a que se espere uma hora para decidir se o jogo vai ou não realizar-se. Foi o que aconteceu e, depois de se ver que não existiam condições para a realização do jogo, a equipa de arbitragem optou pela anulação do jogo.

Todo o arquipélago está sob aviso amarelo devido ao vento e chuva fortes até às 21:00.

De acordo com o artigo 42.º do Regulamento de Competições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, "os jogos das competições oficiais adiados no decurso da primeira volta têm de ser realizados obrigatoriamente no decurso das seis semanas que se seguirem à data inicialmente fixada para o jogo, salvo casos de força maior devidamente comprovados e reconhecidos por deliberação da Comissão Executiva".

Contudo, o mesmo artigo refere, no ponto c) o jogo poderá não se realizar nesse prazo se "qualquer um dos clubes em causa tenha que dispensar algum dos seus jogadores para a respetiva seleção nacional, caso em que o jogo deve ser realizado ou completado em data a estabelecer por acordo entre os clubes dentro do prazo das quatro ou duas semanas seguintes, consoante a duração da convocatória dos jogadores para as seleções nacionais".

Os responsáveis das duas equipas podem chegar a acordo para não realizar o encontro neste prazo, mas, de acordo com o artigo 42.º do mesmo regulamento, "os jogos das competições oficiais adiados no decurso da primeira volta têm de ser realizados obrigatoriamente no decurso das seis semanas que se seguirem à data inicialmente fixada para o jogo, salvo casos de força maior devidamente comprovados e reconhecidos por deliberação da Comissão Executiva".

União da Madeira ocupa o 14.º lugar com seis pontos, enquanto o bicampeão Benfica segue na quarta posição, com 12.

Com Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.