sicnot

Perfil

Desporto

Chelsea reitera confiança em José Mourinho

O Chelsea reiterou esta segunda-feira o apoio ao treinador português José Mourinho, apesar de o campeão inglês de futebol ocupar o 16º lugar da liga, após oito jornadas.

O técnico luso, de 52 anos, regressou ao Chelsea em junho de 2014 e reconquistou o título inglês em 2014/15, mas esta temporada soma apenas dois triunfos nos oito primeiros encontros do campeonato e um nos dois primeiros jogos da Liga dos Campeões.

O técnico luso, de 52 anos, regressou ao Chelsea em junho de 2014 e reconquistou o título inglês em 2014/15, mas esta temporada soma apenas dois triunfos nos oito primeiros encontros do campeonato e um nos dois primeiros jogos da Liga dos Campeões.

© Reuters Staff / Reuters

"O clube quer deixar claro que José continua a ter todo o nosso apoio", lê-se no comunicado do clube londrino, no seu sítio oficial na Internet, titulado "o Chelsea acredita no treinador e na equipa".

O técnico luso, de 52 anos, regressou ao Chelsea em junho de 2014 e reconquistou o título inglês em 2014/15, mas esta temporada soma apenas dois triunfos nos oito primeiros encontros do campeonato e um nos dois primeiros jogos da Liga dos Campeões.

"Como o próprio José disse, os resultados não têm sido suficientemente bons e o desempenho da equipa deve melhorar. No entanto, acreditamos que temos o treinador certo para dar a volta a esta temporada e que ele tem o plantel para o fazer", remata o comunicado do Chelsea.

Lusa

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.