sicnot

Perfil

Desporto

FIFA atribui derrota à Malásia devido a incidentes no jogo com Arábia Saudita

A FIFA decidiu esta segunda-feira atribuir a derrota à Malásia no encontro de 8 de setembro com a Arábia Saudita, interrompido aos 88 minutos, após adeptos malaios terem lançado tochas para o relvado, deixando o estádio coberto de fumo.

No jogo de 8 de setembro, com o resultado em 2-1 a favor dos sauditas, aos 88 minutos, os adeptos da casa começaram a lançar vários objetos para o campo, ainda na sequência da frustração da derrota 10-0 sofrida uma semana antes frente aos Emirados Árabes Unidos.

No jogo de 8 de setembro, com o resultado em 2-1 a favor dos sauditas, aos 88 minutos, os adeptos da casa começaram a lançar vários objetos para o campo, ainda na sequência da frustração da derrota 10-0 sofrida uma semana antes frente aos Emirados Árabes Unidos.

© Olivia Harris / Reuters

Face a estes incidentes, o organismo que tutela o futebol mundial atribuiu uma derrota por 3-0 à seleção malaia, que vai ainda disputar à porta fechada o próximo jogo, frente aos Emirados Árabes Unidos, da segunda fase do Grupo A de qualificação asiática ao Mundial2018, além de ter de pagar uma multa de 40 mil francos suíços (cerca de 36.600 euros).

No jogo de 8 de setembro, com o resultado em 2-1 a favor dos sauditas, aos 88 minutos, os adeptos da casa começaram a lançar vários objetos para o campo, ainda na sequência da frustração da derrota 10-0 sofrida uma semana antes frente aos Emirados Árabes Unidos.

Os 'ultras' malaios colocaram o recinto 'submerso' em fumo, obrigando jogadores e responsáveis de ambas as seleções a refugiar-se nos balneários, escoltados pela polícia.

Horas antes, o selecionador interino da Malásia, Ong Kim Swee, tinha pedido aos adeptos para não perturbarem o jogo com a Arábia Saudita.

O encontro com a Arábia Saudita seguiu-se às invulgares derrotas com Palestina (6-0) e Emirados Árabes Unidos (10-0), que originaram a saída do treinador Dollah Salleh do comando técnico da seleção.

Lusa

  • Mergulhadores espanhóis e forenses envolvidos nas buscas no rio Minho
    0:35

    País

    A Polícia Marítima confirmou à SIC que já estão a ser efetuados os primeiros mergulhos à superfície com uma equipa de mergulhadores espanhóis, que foram os primeiros a chegar a local. Durante a tarde desde domingo deve chegar ao local a equipa de mergulhadores forenses de Lisboa para ajudaram nas operações de busca ao pescador que desapareceu ontem à noite de em Alvaredo, concelho de Melgaço, no distrito de Viana do Castelo.

  • Portugal vai testar capacidade de resposta a ciberataque
    0:22

    País

    O exercício está marcado para os dias 09 e 10 de maio e é o primeiro a nível nacional a testar um ciberataque em Portugal. O teste é organizado pelo Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) para apurar "o "grau de preparação" das várias entidades públicas e privadas, mas já conclusões a ter em conta. Segundo o coordenador do CNCS, Pedro Veiga confirma-se tendência para os ataques serem cada vez mais sofisticados e é preciso alertar a população para o que publicam na internet e se pode colocar em risco a privacidade e a segurança.

  • As suspeitas que recaem sobre Ricardo Salgado e Manuel Pinho
    2:00