sicnot

Perfil

Desporto

Crise financeira obriga Jogos Olímpicos Rio2016 a cortar 10% no orçamento

A organização dos Jogos Olímpicos Rio2016 anunciou na terça-feira que vai cortar 10 por cento do orçamento inicialmente previsto, em virtude da crise financeira que assola o Brasil.

Reuters

Atualmente, a organização está a debruçar-se sobre os relatórios orçamentais para tentar identificar áreas que poderão ser 'cortadas' do orçamento total de 7,4 mil milhões de reais (cerca de 1,7 mil milhões de euros).

"Não se trata de ser modesto, trata-se de se eficiente e dar mais sentido a este investimento. A mensagem é muito clara: uma mensagem de eficiência e não uma mensagem de humildade", explicou à AFP o porta-voz da organização brasileira, Mário Andrada.

Alguns responsáveis pelo evento já admitiram que determinadas áreas serão alvo de cortes na ordem dos 30 por cento, mas Mário Andrada garantiu que "num plano global, a média de cortes rondará os 10 por cento".

"Quando as coisas começam a ultrapassar as previsões iniciais, é necessário fazer poupanças. Continuamos com um orçamento equilibrado e mantemos um plano eficiente", assegurou Mário Andrada.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.