sicnot

Perfil

Desporto

Lopetegui colmata ausência de internacionais com jogadores da formação

O plantel do FC Porto regressou esta quarta-feira aos treinos, cumpridos dois dias de folga apos a goleada ao Belenenses (4-0), para a I Liga portuguesa de futebol, sem Maicon, em tratamento, e 11 internacionais, ao serviço das respetivas seleções.

Para colmatar as ausências, o treinador Julen Lopetegui recorreu ao guarda-redes João Costa, ao defesa Diogo Verdasca, aos médios Graça, Omar Govea e Fede Varela e ao avançado Gleison, da equipa B, ao guarda-redes Diogo Costa e ao defesa Fernando (sub-19) e ainda ao defesa Diogo Dalot (sub-17). (Arquivo)

Para colmatar as ausências, o treinador Julen Lopetegui recorreu ao guarda-redes João Costa, ao defesa Diogo Verdasca, aos médios Graça, Omar Govea e Fede Varela e ao avançado Gleison, da equipa B, ao guarda-redes Diogo Costa e ao defesa Fernando (sub-19) e ainda ao defesa Diogo Dalot (sub-17). (Arquivo)

© Gleb Garanich / Reuters

Para colmatar as ausências, o treinador Julen Lopetegui recorreu ao guarda-redes João Costa, ao defesa Diogo Verdasca, aos médios Graça, Omar Govea e Fede Varela e ao avançado Gleison, da equipa B, ao guarda-redes Diogo Costa e ao defesa Fernando (sub-19) e ainda ao defesa Diogo Dalot (sub-17).

Ausentes da sessão estiveram Danilo e André André (ao serviço da seleção de Portugal), Rúben Neves (nos sub-21 portugueses), Casillas (Espanha), Herrera, Layún e Corona (México), bem como Raúl Gudiño (na seleção olímpica mexicana), Aboubakar (Camarões), Maxi Pereira (Uruguai) e Brahimi (Argélia).

O FC Porto volta a treinar pelas 10:30 de quinta-feira, novamente no Olival, com uma sessão que terá os primeiros 15 minutos abertos aos órgãos de comunicação social.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.