sicnot

Perfil

Desporto

PGR confirma receção de participação da FPF sobre declarações de Bruno de Carvalho

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou hoje ter recebido e remetido ao Ministério Público competente uma participação da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) sobre as declarações do presidente do Sporting sobre aliciamentos a árbitros.

No domingo, Bruno de Carvalho assumiu que foi um "erro" negociar a parceria com a W52 para o regresso do clube 'verde e branco' ao ciclismo e prometeu trabalhar "num projeto que tenha ambição mas onde a ética e a verdade desportiva sejam uma constante". (Arquivo)

No domingo, Bruno de Carvalho assumiu que foi um "erro" negociar a parceria com a W52 para o regresso do clube 'verde e branco' ao ciclismo e prometeu trabalhar "num projeto que tenha ambição mas onde a ética e a verdade desportiva sejam uma constante". (Arquivo)

SIC

"Confirma-se a receção, ontem [quarta-feira], na Procuradoria-Geral da República de uma participação da Federação Portuguesa de Futebol (...). A mesma será remetida ao Ministério Público competente, com vista à instauração de inquérito, disse a assessoria de imprensa da PGR à agência Lusa.

A FPF pediu quarta-feira a intervenção do Ministério Público para verificar a eventual existência de ilícitos na sequência das declarações do presidente do Sporting sobre aliciamentos a árbitros por parte do Benfica.

"A federação participou ao Ministério Público todo o dossiê sobre as suspeitas" levantadas por Bruno de Carvalho durante o programa Prolongamento, na TVI24, disse fonte da FPF à Lusa.

Na segunda-feira, o presidente do Sporting denunciou alegados aliciamentos a árbitros feitos pelo Benfica, referindo que, por ano, o valor que os 'encarnados' despendem em jantares e prendas ronda "um quarto de milhão de euros".

Na terça-feira, o presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), José Fontelas Gomes disse à Lusa estar a analisar as declarações do presidente do Sporting, desafiando Bruno de Carvalho a provar o que disse.

Lusa

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.