sicnot

Perfil

Desporto

Rooney vai falhar próximos dois jogos da seleção inglesa devido a lesão

O selecionador inglês de futebol, Roy Hodgson, confirmou esta quinta-feira que Wayne Rooney, capitão da equipa, vai falhar os últimos dois jogos de qualificação para o Campeonato Europeu de 2016, devido a uma lesão no tornozelo.

O treinador explicou que o avançado não vai ser convocado porque "vêm aí muitos jogos importantes para o Manchester United e ficaria devastado" se acontecesse algo que piorasse a lesão. (Arquivo)

O treinador explicou que o avançado não vai ser convocado porque "vêm aí muitos jogos importantes para o Manchester United e ficaria devastado" se acontecesse algo que piorasse a lesão. (Arquivo)

© Reuters Staff / Reuters

O avançado, que em setembro se tornou no melhor marcador de sempre da seleção inglesa, ao chegar aos 50 golos, ultrapassando Bobby Charlton, não treinou com a equipa nos últimos três dias por se ter lesionado no domingo na derrota por 3-0 do Manchester United frente ao Arsenal, a contar para a oitava jornada do campeonato inglês.

"É desapontante para o Wayne", afirmou Hodgson em conferência de imprensa, na qual adiantou que o problema no tornozelo é uma lesão "menor".

O treinador explicou que o avançado não vai ser convocado porque "vêm aí muitos jogos importantes para o Manchester United e ficaria devastado" se acontecesse algo que piorasse a lesão.

Na sua ausência, Gary Cahill vai assumir a braçadeira de capitão no jogo de sexta-feira contra a Estónia, em Londres.

A equipa dos 'três leões' já se qualificou para o Europeu de 2016, tendo vencido até ao momento todos os jogos do grupo E.

Lusa

  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.

  • Se

    Se Jaime Marta Soares tiver razão, se a ciência e as autoridades não forem - outra vez? - manipuladas pelo poder político, se a investigação - independente - concluir que o fogo começou muito antes da trovoada, então, estamos diante de um dos maiores embustes do Portugal democrático.

    Pedro Cruz

  • A reconstrução da Nacional 236
    1:44
  • Harry admite que ninguém na família real britânica quer ser rei ou rainha

    Mundo

    O príncipe Harry admitiu que nenhum dos mais jovens membros da família real britânica quer ser rei ou rainha. Numa entrevista exclusiva à revista norte-americana Newsweek, na qual aborda temas como a morte da mãe, que perdeu com apenas 12 anos, Harry afirma que ele e o irmão estão empenhados em "modernizar a monarquia".

    SIC