sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Fenerbahce absolvido em processo por viciação de resultados

O presidente do Fenerbahçe, treinado pelo português Vítor Pereira e no qual atuam Nani, Bruno Alves e Raul Meireles, foi esta sexta-feira absolvido pelo Supremo Tribunal Federal da Turquia, num processo de viciação de resultados de futebol.

Aziz Yildiriam, presidente do clube turco desde 1998, foi condenado em 2012 pelo Supremo Tribunal Federal a seis anos e três meses de prisão por suspeitas de combinação de resultados e de constituição de uma organização criminosa. (Arquivo)

Aziz Yildiriam, presidente do clube turco desde 1998, foi condenado em 2012 pelo Supremo Tribunal Federal a seis anos e três meses de prisão por suspeitas de combinação de resultados e de constituição de uma organização criminosa. (Arquivo)

Murad Sezer / AP

Aziz Yildiriam, presidente do clube turco desde 1998, foi condenado em 2012 pelo Supremo Tribunal Federal a seis anos e três meses de prisão por suspeitas de combinação de resultados e de constituição de uma organização criminosa.

Depois de ter ficado preso durante um ano, Yildiriam apresentou recurso, foi libertado sob fiança e em junho de 2014 foi decretada a realização de um novo julgamento.

A absolvição de Aziz Yildiriam e de 13 outros acusados tinha sido pedida esta semana pelo Ministério Público turco.

A condenação original de viciação de resultados resultou no afastamento do Fenerbahçe das competições europeias por duas épocas.

Lusa

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05