sicnot

Perfil

Desporto

Piloto Alex de Angelis em estado crítico após acidente no Japão

O piloto Alex de Angelis, vítima de um grave acidente nos treinos do Grande Prémio do Japão de MotoGP, no sábado, permanece em estado crítico, devido a uma hemorragia no crânio, informou hoje o médico italiano Michele Zasa.

© David W Cerny / Reuters

"É uma situação crítica, mas há vários graus nestas situações. (...) Está em coma induzido, não está entubado e os seus sinais vitais são estáveis, mas temos de estar muito alerta com a hemorragia intracraniana que o afeta para avaliar nas próximas 24 ou 48 horas se é necessária uma intervenção", afirmou o diretor da clínica móvel que acompanha o Mundial de motociclismo, em Motegi, no Japão.

O piloto de São Marino, de 31 anos, que caiu na quarta sessão de treinos livres do Grande Prémio do Japão, foi transportado de helicóptero para o Hospital Universitário Dokkyo, fraturou cinco vértebras, duas costelas e uma clavícula, mas a hemorragia, confirmada por uma ressonância magnética, é o que mais preocupa os médicos.

"É algo que pode acontecer quando um piloto bate com a cabeça e pode não se manifestar num primeiro momento, mas somente passadas 12 horas ou mais, pelo que precisamos de ver a dimensão da hemorragia com um especialista em neurocirurgia, para ver ser requer ou não intervenção", explicou o médico.

Zasa acrescentou que será preciso esperar dois ou três dias para se tomar uma decisão e indicou que a recuperação das lesões vertebrais deverá levar cerca de dois meses e meio.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19