sicnot

Perfil

Desporto

Maradona aceita cargo como diretor geral da fundação 'Football For Unity'

O ex-futebolista argentino Diego Maradona aceitou esta terça-feira o cargo de diretor geral para a América Latina da Fundação 'Football For Unity' (Futebol para a Unidade), a convite da rainha de Inglaterra, Isabel II.

O argentino comunicou a sua decisão através de um vídeo publicado no seu perfil oficial no Facebook, onde afirma que aceitou o cargo "com todo o coração". (Arquivo)

O argentino comunicou a sua decisão através de um vídeo publicado no seu perfil oficial no Facebook, onde afirma que aceitou o cargo "com todo o coração". (Arquivo)

© Muhammad Hamed / Reuters

O argentino comunicou a sua decisão através de um vídeo publicado no seu perfil oficial no Facebook, onde afirma que aceitou o cargo "com todo o coração".

"Fiquem tranquilos que as crianças da América Latina vão estar bem cuidadas comigo. Agradeço-vos imenso a confiança depositada em mim, porque eu sou honesto e comigo os corruptos não têm hipótese", afirmou Maradona.

O vídeo, com o título "Obrigado à rainha de Inglaterra por este momento", foi projetado também no Parlamento inglês.

"Eu quero o melhor para as crianças, vamos fazer, entre todos nós, que as crianças sorriam e esse vai ser o nosso prémio. Aqui não vai existir corrupção, isso eu posso assegurar", acrescentou o ex-futebolista.

O advogado de Maradona afirmou, em declarações ao sítio na internet do jornal local Infobae, que "a rainha apoia a postura do Diego" e por isso é que o postulou.

A 'Football For Unity' é uma instituição que pretende ajudar crianças de todo o mundo com o apoio de vários países, da coroa britânica e da FIFA.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.