sicnot

Perfil

Desporto

Luís Enrique diz que gostaria "muito" de treinar a seleção espanhola

O treinador de futebol do Barcelona, Luís Enrique, afirmou esta sexta-feira que gostaria "muito" de treinar a seleção de Espanha, posto atualmente ocupado por Vicente Del Bosque, que poderá abandonar o cargo depois do Europeu de 2016.

"Sim, agradava-me e muito", revelou o ex-futebolista, de 45 anos.

"Sim, agradava-me e muito", revelou o ex-futebolista, de 45 anos.

© Miguel Vidal / Reuters

"Sim, agradava-me e muito", respondeu o ex-futebolista, de 45 anos, durante a conferência de imprensa de antevisão ao jogo de sábado diante do Rayo Vallecano, a contar para a oitava jornada da Liga espanhola.

A possibilidade do técnico 'blaugrana' treinar a seleção espanhola surge depois de Del Bosque, de 64 anos, ter dito, em 2014, que o Campeonato Europeu de 2016 seria possivelmente a sua última grande competição, apesar de ter declarado nos últimos dias que ia discutir esse assunto com a Federação Espanhola de Futebol.

Internacional espanhol por 62 ocasiões, nas quais apontou 12 golos, Luís Enrique assumiu o comando técnico do Barcelona na época 2014/2015 e conduziu a equipa à conquista do 'triplete' (Liga Espanhola, Taça de Espanha e Liga dos Campeões).

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.