sicnot

Perfil

Desporto

Mourinho vai recorrer de castigo da Federação Inglesa de futebol

O treinador do Chelsea, José Mourinho, confirmou hoje que vai recorrer da decisão da Federação Inglesa de Futebol (FA), que o puniu com uma multa de 68 mil euros e um jogo de suspensão por críticas à arbitragem.

Paulo Duarte

"Tenho de ser honesto comigo mesmo. Tenho em papel a fundamentação [da multa] e decidi recorrer. Chegou o momento de deixar de dar a minha opinião, não vou acrescentar nada mais", disse o português no decurso da conferência de imprensa de antevisão do encontro com o Aston Villa.

Na quarta-feira, a FA decidiu punir as declarações de Mourinho após a derrota em casa (3-1) com o Southampton, na oitava jornada da liga inglesa, com uma multa de cerca de 68 mil euros e um jogo de suspensão.

O técnico considerou que a arbitragem foi parcial e que violou os regulamentos, adiantando também que os árbitros têm medo de tomar decisões que favoreçam os 'blues'.

"Talvez seja um pouco ingénuo, mas são os adeptos ingleses e a paixão que se respira neste desporto que me fazem gostar tanto deste país, não a FA. Se um dia tiver de trabalhar com eles, fá-lo-ei", respondeu o treinador português quando questionado sobre se as recorrentes sanções de que é alvo poderiam minar as suas opções de ser selecionador inglês no futuro.

O Chelsea, 16.º da Liga inglesa, a dez pontos do líder Manchester City, recebe no sábado o Aston Villa, num jogo em que "há que ganhar".

"Temos de vencer encontros por nós e pelos adeptos. Não vamos descer à segunda, em alguns meses estaremos na posição que todos queremos", defendeu.

A fazer um início de temporada abaixo das expetativas, os 'blues' tem apenas oito pontos em oito jogos, o que representa o pior início de época do clube desde a época 1978-79.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.