sicnot

Perfil

Desporto

Benfica castigado com jogo à porta fechada, pena suspensa por 2 anos

O Benfica foi castigado pela UEFA com um jogo à porta fechada pelos incidentes registados em casa do Atlético de Madrid. Contudo, a pena só será aplicada se se registar um "incidente de igual gravidade" nos próximos dois anos. Certa é uma multa de 20 mil euros.

Poucos momentos depois de o Benfica ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

Poucos momentos depois de o Benfica ter conseguido chegar à igualdade, através do argentino Nicolas Gaitán, adeptos 'encarnados' acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores 'colchoneros'. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

© Susana Vera / Reuters

"Face aos incidentes registados em Madrid, que o SL Benfica desde a primeira hora lamentou e condenou, o Comité de Ética e Disciplina da UEFA decidiu penalizar o Benfica com um jogo à porta fechada. Esta pena, no entanto, só será aplicada se nos próximos 2 anos se voltar a registar incidente de igual gravidade. A esta sanção acresce uma multa de 20 000 €", revela o clube no seu site.

No comunicado que dá conta da decisão do Comité de Ética e Disciplina, o Benfica adianta que "irá estudar novas medidas a adotar nos jogos em que participa, de forma a combater os atos" que o têm colocado "na mira disciplinar da UEFA". Em causa estão pelo menos duas medidas: "a não requisição de bilhetes para jogos fora" ou "a identificação de todos os detentores de bilhetes para jogos europeus".

Em relação ao caso do estádio Vicente Calderón, no encontro da Liga dos Campeões a 30 de setembro e em que uma criança ficou ferida, o Benfica pediu entretanto o nome dos adeptos que foram identificados.

Foi pouco depois do Benfica ter conseguido chegar à igualdade que adeptos encarnados acenderam tochas e lançaram-nas sobre seguidores colchoneros. Outras foram atiradas para o relvado, obrigando a uma paragem momentânea do jogo.

No final do encontro, que o Benfica venceu por 2-1, o presidente do clube português, Luís Filipe Vieira, mostrou-se descontente com os incidentes.

A nota publicada hoje no site termina com um apelo:

"o Sport Lisboa e Benfica apela a todos os seus sócios e adeptos para que incidentes como os que se registaram em Madrid não voltem a repetir-se quer em jogos europeus ou nacionais, tanto em jogos realizados no Estádio da Luz como fora de casa".

  • Morreu Miguel Beleza, antigo ministro das Finanças e governador do BdP
    1:34
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.