sicnot

Perfil

Desporto

Boavista quer "fazer boa exibição e bom resultado" frente ao Nacional

O Boavista ambiciona "fazer uma boa exibição e um bom resultado" com o Nacional, no encontro inaugural da oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol, marcado para as 20:30 de sexta-feira.

Petit acrescentou que a equipa está ciente das dificuldades que a esperam frente aos madeirenses.

Petit acrescentou que a equipa está ciente das dificuldades que a esperam frente aos madeirenses.

Lusa

As palavras são do treinador 'axadrezado', Petit, que hoje fez a antevisão do jogo na Choupana e disse esperar uma partida "extremamente difícil", diante de "uma equipa difícil, muito bem orientada e com jogadores de muita qualidade".

"Trabalhámos bem esta semana e recuperamos do último jogo, para a Taça (o Boavista venceu fora o Loures, por 2-1 e após prolongamento)", assinalou.

Petit acrescentou que a equipa está ciente das dificuldades que a esperam frente aos madeirenses: "Sabemos aquilo que vamos apanhar e trabalhámos no sentido de irmos fazer um bom resultado e uma boa exibição."

"É mais um jogo fora de casa, mas o mais importante é que a equipa esteja concentrada e mantenha os mesmos índices de confiança e de atitude. É isso que trabalhamos no dia-a-dia, para chegarmos aos jogos e estarmos com a disponibilidade toda", completou.

O Boavista vem de três jogos fora. Perdeu com o Rio Ave (1-0), para a Liga, foi depois eliminado da Taça da Liga pelo Feirense (1-1 no tempo regulamentar, 4-3 nas grandes penalidades) e bateu fora o Loures (2-1) para a Taça de Portugal, após prolongamento.

Petit frisou ainda que o Nacional "é uma equipa que, por tradição, luta sempre pelas competições europeias, para a Liga Europa e tem sempre plantéis de grande qualidade", além de "um treinador (Manuel Machado) muito experiente".

O técnico realçou também o "ambiente" da Choupana, "com temperaturas sempre diferentes", mas insistiu que a equipa estará preparada para "ir buscar pontos ao Nacional da Madeira".

Na época passada, os 'axadrezados' perderam fora com o Nacional (2-1) apesar de terem marcado primeiro, por Leozinho. "O Boavista que este ano vai ao Nacional é mais forte e mais conhecedor, porque temos uma base e alguns jogadores que vieram acrescentar qualidade", considerou Petiti.

"Este ano, a equipa está muito mais bem preparada, os jogadores são mais experientes. A equipa tem-se comportado bem ao longo deste início de época", reforçou.

O encontro com o Loures deixou marcas em alguns jogadores. "Zé Manuel, Henrique e outros saíram com algumas queixas, devido também ao sintético, mas trabalharam bem e estarão aptos para o Nacional", informou Petit.

Fábio Ervões, Bukia e Nwfor, lesionados, são os únicos jogadores do Boavista indisponíveis.

O Boavista, 11.º classificado com oito pontos, defronta, pelas 20:30 de sexta-feira, na Chupana, Madeira, o Nacional, 12.º com sete, no jogo que vai abrir a oitava jornada da I Liga e que será dirigido por João Capela, de Lisboa.

Lusa

  • Oposição aproveita debate quinzenal para questões sobre a CGD
    2:35

    Caso CGD

    A oposição aproveitou o debate quinzenal para questionar o primeiro-ministro sobre a polémica em torno da Caixa Geral de Depósitos. O CDS exigiu provas de António Costa para afirmar que as contas do banco foram maquilhadas e o PSD perguntou ao primeiro-ministro se não estranha a demissão de António Domingues quando este apresentou a declaração de rendimentos.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.