sicnot

Perfil

Desporto

Lewis Hamilton a caminho de um "inevitável" terceiro título de Fórmula 1

O britânico Lewis Hamilton pode sagrar-se no domingo tricampeão mundial de Formula 1, na 16ª etapa, que se irá realizar no Circuito das Américas, nos Estados Unidos, precisando para isso de ganhar nove pontos a Sebastian Vettel.

© Reuters Staff / Reuters

Com quatro corridas ainda por disputar (100 pontos), o piloto da Mercedes, grande dominador da época de 2015, ao vencer nove das 15 provas já realizadas, segue atualmente com 302 pontos, 66 de vantagem sobre o alemão da Ferrari Sebastian Vettel (236) e 73 sobre o companheiro de equipa alemão Nico Rosberg.

Por isso, para chegar a um terceiro título mundial e igualar o número de triunfos de figuras como o compatriota Jackie Stewart, os brasileiros Ayrton Senna e Nelson Piquet, ou o austríaco Niki Lauda, Hamilton precisa apenas de, nas quatro provas até ao final da época, ganhar nove pontos a Vettel e dois a Rosberg.

Como nenhum dos ainda possíveis campeões (Vettel e Rosberg), mesmo vencendo as quatro provas de 2015, pode igualar os nove triunfos de Hamilton (ambos somariam sete), o britânico tem já garantida a vantagem em caso de um empate pontual.

Vencedor da corrida americana em 2013 e 2014, os 25 pontos de uma nova vitória no Circuito das Américas seriam o melhor 'atalho' para a consagração de Hamilton, uma vez que caso Vettel não fizesse melhor do que o terceiro lugar, que vale 15 pontos, conseguiria desde logo o título.

Mas nem só a vitória serve ao britânico. Hamilton também festejará caso termine no segundo posto, tendo para isso que esperar que Vettel não vá além do sexto posto. Caso termine em terceiro, o tricampeonato será apenas viabilizado com um 8.º posto (ou pior) de Vettel, que valeriam ao alemão quatro pontos.

O título é ainda possível no caso de Hamilton terminar em quarto e amealhar os respetivos 12 pontos, tendo para isso que esperar que o alemão não vá além do nono posto, que dá direito a dois pontos, podendo também cantar vitória caso termine em quinto (10 pontos) e Vettel seja nono (1 ponto).

Quanto a Rosberg, terceiro classificado do campeonato, a única opção que lhe poderá ainda fazer sonhar com uma improvável conquista do título é terminar à frente de Hamilton. A exceção a essa 'obrigatoriedade' é em caso de Hamilton terminar em nono e Rosberg em 10.º, situação que apenas faria Hamilton ganhar um ponto ao companheiro de equipa.

A 16ª das 19 provas do Mundial está marcada para 25 de outubro nos Estados Unidos, ficando por disputar os Grandes Prémios do México, do Brasil e de Abu Dhabi.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57

    Mundo

    Um casal foi detido na Califórnia acusado de tortura e escravidão dos 13 filhos: o mais velho tinha 29 anos e a mais nova dois. A polícia encontrou um cenário de horror quando entrou na casa da família, depois de uma das filhas ter fugido pela janela. Crianças e jovens estavam amarrados às camas e todos estavam mal alimentados. Mas nas redes sociais, o casal Turpin divulgava imagens de uma família feliz.

  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45
  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38