sicnot

Perfil

Desporto

Schweinsteiger processa empresa por produzir soldado nazi parecido com ele

O alemão Bastian Schweinsteiger vai processar uma empresa baseada em Hong Kong, por ter produzido um boneco representativo de um soldado nazi muito parecido com ele e batizado com o seu nome, referiu hoje o assessor do futebolista.

Ivan Sekretarev

A empresa em causa fabricou um boneco que enverga um uniforme de soldado nazi da Wehrmacht (III Reich), com traços físicos semelhantes ao capitão da Mannschaft, e com o nome de 'Bastian'.

Contactado pelo jornal alemão Bild, um funcionário da empresa Patrick Chan, de Hong Kong, negou estar a vender qualquer boneco baseado na imagem de um jogador de futebol e adiantou que a semelhança com Schweinsteiger é pura coincidência.

O boneco, de 30 centímetros, que é comercializado com vários extras, é, ainda de acordo com o mesmo funcionário, "baseado na fisionomia típica alemã". "Nós pensamos que os alemães apresentam as mesmas características patentes no boneco."

O médio Bastian Schweinsteiger, que representa os ingleses do Manchester United, foi nomeado capitão da seleção alemã no ano passado, substituindo nas funções o defesa Philipp Lahm.

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC