sicnot

Perfil

Desporto

Beckenbauer assume erro enquanto responsável pelo Mundial2006

O antigo futebolista alemão Franz Beckenbauer assumiu esta segunda-feira que cometeu um "erro" enquanto presidente do comité organizador do Mundial de 2006, na Alemanha, mas garante que não comprou votos para ter o direito de sediar a prova.

Em comunicado, Beckenbauer admite que errou ao não rejeitar uma "proposta" que foi feita pela Comissão de Finanças da FIFA e assumiu a responsabilidade por isso. (Arquivo)

Em comunicado, Beckenbauer admite que errou ao não rejeitar uma "proposta" que foi feita pela Comissão de Finanças da FIFA e assumiu a responsabilidade por isso. (Arquivo)

Markus Schreiber / AP

Em comunicado, Beckenbauer admite que errou ao não rejeitar uma "proposta" que foi feita pela Comissão de Finanças da FIFA e assumiu a responsabilidade por isso, explicando que já esclareceu toda a situação perante a Comissão de Investigação Externa criada pela federação alemã para investigar uma eventual compra de votos.

Sem adiantar qual foi a proposta recebida pela FIFA, o 'Kaiser' limitou-se a afirmar que essa entidade lhe fez uma proposta que, sob a perspetiva de hoje, deveria ter sido rejeitada, mas reitera que nenhum voto foi comprado.

Segundo revelou na semana passada o presidente da federação alemã, Wolfgang Niersbach, a FIFA pediu a Beckenbauer um pagamento de 6,7 milhões de euros como condição para receber uma subvenção de 170 milhões.

Segundo Niersbach, a condição da FIFA foi aceite e esse pagamento foi suportado pelo então presidente da marca desportiva Adidas, Robert Louis-Dreyfus, falecido em 2008, com o dinheiro a ser devolvido pela federação a Louis-Dreyfus em 2005.

Na votação, que decorreu no ano de 2000, a Alemanha ganhou o direito de organizar o campeonato do mundo de futebol por uma vantagem de um voto, tendo conquistado 12, contra os 11 da África do Sul, após a abstenção do neozelandês Charles Dempsey.

Lusa

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Marcelo comenta comparação de Centeno a Ronaldo

    País

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, comentou esta quarta-feira a comparação que o ministro das Finanças alemão terá feito entre Mário Centeno e Ronaldo, considerando que "quem quer que disse isso, por uma vez não pensou mal".