sicnot

Perfil

Desporto

Maicon e Brahimi lesionados não jogam sábado com o União da Madeira

Maicon e Brahimi estão lesionados e esta manhã voltaram a falhar o treino do FC Porto. Os dois jogadores não jogam no sábado com o União na Madeira, a contar para a 9ª jornada do campeonato. Amanhã, Lopetegui faz a antevisão do encontro, a seguir a mais um treino no Olival.

SIC

De acordo com o sítio dos 'dragões', Julen Lopetegui não contou com Maicon nem com Brahimi, que realizaram apenas tratamento às respetivas lesões e trabalho de ginásio, na sessão que decorreu, ao contrário do que é habitual, no complexo de treinos do Estádio Luís Filipe Menezes.

O plantel portista volta a treinar pelas 10:30 de sexta-feira, com uma sessão à 'porta fechada', no Olival, finda a qual pelas 13:00, o treinador espanhol Julen Lopetegui fará a antecipação do jogo com o União da Madeira.

O FC Porto, segundo classificado a dois pontos do líder Sporting, visita no sábado o União da Madeira (15.º), em jogo da nona jornada a disputar no Estádio da Madeira e que terá arbitragem de Bruno Paixão, da Associação de Futebol de Setúbal.

lUSA

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras