sicnot

Perfil

Desporto

Remi Garde anunciado como novo treinador do Aston Villa

O Aston Villa, clube da Primeira Liga inglesa de futebol, anunciou esta segunda-feira a contratação do treinador francês Remi Garde, que orientará a equipa nas próximas três épocas e meia.

O antigo técnico do Lyon, do principal campeonato gaulês, tem 49 anos. (Arquivo)

O antigo técnico do Lyon, do principal campeonato gaulês, tem 49 anos. (Arquivo)

© Robert Pratta / Reuters

O antigo técnico do Lyon, do principal campeonato gaulês, tem 49 anos de idade e sucede ao inglês Tim Sherwood, despedido a 25 de outubro, após seis derrotas consecutivas na 'Premier League', o que relegou o finalista vencido da Taça da Inglaterra para o último lugar (20.º) da tabela classificativa.

"É uma honra inimaginável ser o treinador de um clube tão representativo do futebol inglês", afirmou Remi Garde, citado no sítio oficial do clube londrino.

Segundo o técnico francês, houve "encontros muito positivos" com o proprietário do clube, o empresário Randy Lerner, e o diretor do Aston Villa, Tom Fox.

"Ambos têm planos ambiciosos e estou bastante entusiasmado pelo facto de se terem virado para mim, de modo a ajudá-los nesse sentido", afirmou Remi Garde.

O treinador francês encontrava-se fora do ativo, estando agora vinculado aos ingleses até ao final da temporada 2018/19, tendo no seu currículo a conquista da Taça de França (2011/12) e a Supertaça (2012) daquele país ao serviço do Lyon.

Lusa

  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.