sicnot

Perfil

Desporto

Antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol apresentou-se num tribunal norte-americano

O brasileiro José Maria Marín, antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), apresentou-se hoje num tribunal de Brooklyn, depois de ser acusado pelas autoridades norte-americanas no âmbito do escândalo de corrupção da FIFA.

José Maria Marín, antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)

José Maria Marín, antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)

© Jorge Adorno / Reuters

José Maria Marín encontrava-se detido desde o final de maio, na sequência do processo de corrupção que abalou a FIFA pouco antes das eleições do organismo máximo do futebol mundial.

As autoridades suíças aceitaram extraditar o brasileiro para os Estados Unidos na quarta-feira passada. O pedido formal de extradição, transmitido à Suíça pela justiça norte-americana a 01 de julho, é fundamentado com um mandado de prisão emitido a 20 de maio pelo distrito de Nova Iorque.

O brasileiro, de 83 anos, faz parte do grupo dirigentes e ex-dirigentes da FIFA detidos em Zurique e suspeitos de terem aceitado luvas de mais de 100 milhões de dólares (mais de 90 milhões de euros).

Marín é suspeito de ter aceitado, juntamente com outros dirigentes, dinheiro para favorecer a atribuição dos direitos de 'marketing' das Taça América de 2015, 2016, 2019 e 2023, e da Taça do Brasil de 2013 e 2022.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.