sicnot

Perfil

Desporto

Arábia Saudita decide faltar a jogo com a Palestina

A Arábia Saudita decidiu faltar ao jogo de quinta-feira com a Palestina, em Ramallah, da fase de qualificação asiática para o Campeonato do Mundo de futebol de 2018, anunciou esta terça-feira a federação saudita.

A FIFA já tinha rejeitado a pretensão da Arábia Saudita, que alegou "circunstâncias excecionais" para pedir a realização em terreno neutro do encontro entre as duas seleções, inicialmente marcado para 21 de outubro, mas que foi adiado para 5 de novembro. (Arquivo)

A FIFA já tinha rejeitado a pretensão da Arábia Saudita, que alegou "circunstâncias excecionais" para pedir a realização em terreno neutro do encontro entre as duas seleções, inicialmente marcado para 21 de outubro, mas que foi adiado para 5 de novembro. (Arquivo)

© Jamal Saidi / Reuters

"A federação enviou uma mensagem [à FIFA] através da qual pediu desculpa por faltar ao jogo com a Palestina, agendado para quinta-feira", disse o porta-voz federativo Adnane al-Moueibid.

A FIFA já tinha rejeitado a pretensão da Arábia Saudita, que alegou "circunstâncias excecionais" para pedir a realização em terreno neutro do encontro entre as duas seleções, inicialmente marcado para 21 de outubro, mas que foi adiado para 5 de novembro.

A Palestina já tinha aceitado alterar a ordem dos jogos do grupo A de apuramento -- que integra também Timor-Leste -, uma vez que deveria ter jogado inicialmente em casa, em junho, mas acedeu a deslocar-se à cidade saudita de Jeddah, onde perdeu por 3-2.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.