sicnot

Perfil

Desporto

Fàbregas nega ser líder de uma oposição a Mourinho

O futebolista internacional espanhol Cesc Fàbregas, do Chelsea, negou esta terça-feira ser o líder de uma oposição do plantel dos 'blues' a José Mourinho, manifestando todo o apoio ao treinador português.

"Gostaria de esclarecer que, ao contrário do que dizem alguns comentários na internet, estou extremamente feliz no Chelsea e tenho uma excelente relação com o treinador", escreveu Fabregas na sua conta na rede social Twitter. (Arquivo)

"Gostaria de esclarecer que, ao contrário do que dizem alguns comentários na internet, estou extremamente feliz no Chelsea e tenho uma excelente relação com o treinador", escreveu Fabregas na sua conta na rede social Twitter. (Arquivo)

© Reuters Staff / Reuters

"Gostaria de esclarecer que, ao contrário do que dizem alguns comentários na internet, estou extremamente feliz no Chelsea e tenho uma excelente relação com o treinador", escreveu Fabregas na sua conta na rede social Twitter.

O nome do antigo médio do Arsenal e do Barcelona veio para a ribalta quando se começou a dizer que um jogador titular do Chelsea preferia perder do que ganhar um jogo para Mourinho, treinador que atravessa a pior fase da sua carreira.

Mourinho já perdeu nove dos 17 jogos nas competições nesta época e o Chelsea, campeão inglês em título, está 'afundado' no 15.º lugar da Liga Inglesa, enquanto na Liga dos Campeões é terceiro no grupo liderado pelo FC Porto.

"Podem existir pessoas de fora que querem desestabilizar o clube, mas acredito verdadeiramente que vamos recuperar e estar bem novamente", acrescentou o médio espanhol.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".