sicnot

Perfil

Desporto

Maxi Pereira espera Maccabi Telavive mais ousado do que no Dragão

O futebolista uruguaio Maxi Pereira manifestou esta terça-feira a convicção de que o Maccabi Telavive vai criar na quarta-feira ainda mais dificuldades ao FC Porto do que as apresentadas no Dragão, onde perdeu por 2-0, para a Liga dos Campeões.

Na antevisão ao desafio da quarta jornada do grupo G, o lateral direito garante que o FC Porto tomou as "precauções necessárias" para este encontro, prometendo ter "máximo respeito" pelos israelitas, mas sempre focados em "conquistar os três pontos".

Na antevisão ao desafio da quarta jornada do grupo G, o lateral direito garante que o FC Porto tomou as "precauções necessárias" para este encontro, prometendo ter "máximo respeito" pelos israelitas, mas sempre focados em "conquistar os três pontos".

ABIR SULTAN / Lusa

"Todos os jogos são diferentes. No Dragão vimos um Maccabi muito complicado de penetrar. Defensivamente é muito bom. Ofensivamente, causaram alguns estragos, atacaram muito bem em contra-ataque. Fizeram um bom jogo. Em sua casa devem ter outro tipo de jogo, poderão arriscar mais...", vaticinou.

Na antevisão ao desafio da quarta jornada do grupo G, o lateral direito garante que o FC Porto tomou as "precauções necessárias" para este encontro, prometendo ter "máximo respeito" pelos israelitas, mas sempre focados em "conquistar os três pontos".

Maxi Pereira escusou-se a comentar os tempos em que representou o Benfica, nos quais foi a duas finais da Liga Europa, que perdeu, lembrando que agora é tempo de contar a sua história no FC Porto: "Como é lógico, quero chegar o mais longe possível em todas as competições".

"Para um jogador é sempre bonito ganhar algum troféu Europeu com a equipa, é esse o objetivo de qualquer um. Uma ilusão bonita. Há que ir passo a passo, jogo a jogo. No fim veremos ate onde vamos, como será. Quem esta em equipa grande tem mais expectativas", completou.

Maxi Pereira assumiu que foi "estranho" o FC Porto ir à Madeira e não jogar -- o jogo com o União foi adiado, pelo facto do avião ter sido desviado face ao mau tempo --, mas frisa que a equipa está pronta e com vontade de voltar à competição, no mais importante palco internacional de clubes.

O FC Porto lidera o Grupo G com sete pontos, seguido do Dínamo de Kiev com cinco, o Chelsea de José Mourinho com quatro e o Maccabi Telavive, que ainda não pontuou.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.