sicnot

Perfil

Desporto

Maxi Pereira espera Maccabi Telavive mais ousado do que no Dragão

O futebolista uruguaio Maxi Pereira manifestou esta terça-feira a convicção de que o Maccabi Telavive vai criar na quarta-feira ainda mais dificuldades ao FC Porto do que as apresentadas no Dragão, onde perdeu por 2-0, para a Liga dos Campeões.

Na antevisão ao desafio da quarta jornada do grupo G, o lateral direito garante que o FC Porto tomou as "precauções necessárias" para este encontro, prometendo ter "máximo respeito" pelos israelitas, mas sempre focados em "conquistar os três pontos".

Na antevisão ao desafio da quarta jornada do grupo G, o lateral direito garante que o FC Porto tomou as "precauções necessárias" para este encontro, prometendo ter "máximo respeito" pelos israelitas, mas sempre focados em "conquistar os três pontos".

ABIR SULTAN / Lusa

"Todos os jogos são diferentes. No Dragão vimos um Maccabi muito complicado de penetrar. Defensivamente é muito bom. Ofensivamente, causaram alguns estragos, atacaram muito bem em contra-ataque. Fizeram um bom jogo. Em sua casa devem ter outro tipo de jogo, poderão arriscar mais...", vaticinou.

Na antevisão ao desafio da quarta jornada do grupo G, o lateral direito garante que o FC Porto tomou as "precauções necessárias" para este encontro, prometendo ter "máximo respeito" pelos israelitas, mas sempre focados em "conquistar os três pontos".

Maxi Pereira escusou-se a comentar os tempos em que representou o Benfica, nos quais foi a duas finais da Liga Europa, que perdeu, lembrando que agora é tempo de contar a sua história no FC Porto: "Como é lógico, quero chegar o mais longe possível em todas as competições".

"Para um jogador é sempre bonito ganhar algum troféu Europeu com a equipa, é esse o objetivo de qualquer um. Uma ilusão bonita. Há que ir passo a passo, jogo a jogo. No fim veremos ate onde vamos, como será. Quem esta em equipa grande tem mais expectativas", completou.

Maxi Pereira assumiu que foi "estranho" o FC Porto ir à Madeira e não jogar -- o jogo com o União foi adiado, pelo facto do avião ter sido desviado face ao mau tempo --, mas frisa que a equipa está pronta e com vontade de voltar à competição, no mais importante palco internacional de clubes.

O FC Porto lidera o Grupo G com sete pontos, seguido do Dínamo de Kiev com cinco, o Chelsea de José Mourinho com quatro e o Maccabi Telavive, que ainda não pontuou.

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32